Home Notícias Vivemos todos no mesmo país?

Vivemos todos no mesmo país?

440
7

Na Madeira existe um acordo para a recuperação de todo o tempo de serviço congelado. Nos Açores deu entrada uma providência cautelar que inviabiliza os serviços mínimos. No Continente, não temos acordo, ninguém se senta à mesa das negociações e um acórdão que obriga conselhos de turma a realizarem-se mesmo sem a totalidade dos seus professores.

Até que ponto é que a autonomia pode justificar diferenças tão significativas na mesma classe profissional?

Isto é completamente surreal!!!

7 COMMENTS

  1. Mas as notas de exame dos alunos dos Açores têm de sair ao mesmo tempo ou não? Por causa das candidaturas às universidade ou há contingente especial para os alunos dos Açores? Outra coisa, agora para o Alexandre – não sei se quer pegar nisto para divulgar mas relativamente às questões da troca de tempo de serviço por anos de aposentação parece-me obsceno esta questão ser levantada porque os professores estão a fazer greve pela carreira. A aposentação é outro assunto e corremos o risco dos professores que estão nos últimos escalões que são muitos quererem trocar o tempo de recuperação dos outros pela sua aposentação porque eles não tem nada para recuperar (porque os do 9 e 10 não perderam tempo nenhum ou pelo menos não perderam o mesmo que os outros, eles já ganharam tudo e o tempo contou todo). Claro que a aposentação devia ser aos 60 anos mas não pode ser à custa da carreira dos desgraçados de inicio e meio de carreira. Essa devia ser a próxima luta depois disto estar resolvido.

  2. Colega, não tem problema se for por opção do professor. Uns ganham tempo de carreira, outros ganham tempo de aposentação. Ninguém restringe ninguém. Claro que à maior parte dos professores interessa o 942 e desses não devemos desistir.

  3. A ver vamos. Mas porquê é que tenho um mau pressentimento quando se fala nisso? Aposto que com umas pizzas a coisa vai lá.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here