Home Notícias Vem aí serviços mínimos aos exames.

Vem aí serviços mínimos aos exames.

443
3

É o que podemos depreender das palavras do Ministro da Educação.

“O Ministério das Educação trabalha todos os dias para que as comunidades educativas trabalhem com estabilidade e serenidade. No dia 21 não será diferente. Faremos tudo para que nesse dia todos os estudantes possam fazer os seus exames e, acima de tudo, para que as aulas e todo o processo educativo possa acontecer em todas as escolas que ainda estão em actividade”

Greve: “Faremos tudo para que alunos possam fazer os exames”, garante ministro

(Público)

Mas Mário Nogueira tem a “lata” de dizer que o Ministério pode mudar a data dos exames. Então para que é que marcou a greve para dia 21??? É o que se chama atirar a pedra e depois querer esconder a mão…

Ministério “pode perfeitamente” marcar o exame para outro dia

(TSF)

Por momentos até encontrei semelhanças com alguma “chique-espertice” dos meus alunos…

3 COMMENTS

  1. Pelo menos, esta anunciada greve já teve efeitos positivos:
    – como operacionalizar os tais serviços mínimos nas escolas
    – informação sobre os problemas profissionais dos professores
    – soltar a ira da opinião pública ( que faz bem à saúde)
    – pôr a maioria dos professores a pensar (durante o ano lectivo anda-se mais preocupado em sobreviver do que a se informar)
    – PM e ME, preocupados, a darem opiniões sobre o assunto
    – hoje, no parlamento, fala-se de educação (e tb da saúde)
    – a geringonça não significa o total apaziguamento de lutas

    Finalmente, muitos professores, a maioria ao que parece, ficarão numa posição em que qualquer “choro” sobre a sua situação profissional ficará descredibilizada, por muito que apresentem razões para não fazerem greve dia 21. Em Setembro não porque é o começo de 1 novo ano lectivo e isso perturba; no meio não porque há testes; a mais do meio tb não porque já é tarde. Algures por aí tb não porque há reuniões de avaliação e isso prejudica.

    No final tb não porque se é profissional e se prejudica os alunos.
    No verão vai-se a banhos. Ora aqui está 1 boa altura.
    Nem pensem nas “interrupções lectivas” porque as famílias não têm onde pôr a prole e o PM não pode receber todos.
    PS: Agora lembremo-nos todos do novo perfil do aluno do séc XXI, das não retenções e avaliação formativa e inclusiva, das competências…..e chega-se à conclusão da enorme hipocrisia de tudo isto à volta dos exames e provas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here