Home Notícias Um Clássico: A Falta De Funcionários E As Más Condições Das Escolas

Um Clássico: A Falta De Funcionários E As Más Condições Das Escolas

207
0

Os meses vão passando e parece que estou sempre a ler as mesmas notícias. O problema é que as escolas não são as mesmas…


Escassez de funcionários em escola de Gaia preocupa pais de alunos

(…) A Federação das Associações de Pais de Vila Nova de Gaia (Fedapagaia) explica que o que se vive na escola – com 32 mil metros quadrados e 1300 alunos – é insustentável. “Nunca teve os funcionários necessários que garantissem o completo funcionamento e há funcionários de baixa, o que torna a situação ainda mais preocupante”, vincou Vítor Pereira, da Fedapagaia, sublinhando que, naquele estabelecimento de ensino, estudam cerca de 50 alunos com necessidades educativas especiais, que necessitam de apoio – também ele especializado – e acompanhamento regular.

Os pais dos alunos denunciam ainda que a Secundária, intervencionada recentemente no âmbito da Parque Escolar, tem casas de banho fechadas e blocos inteiros sem funcionários.(…)

Alunos voltam a protestar por obras na Escola Fernão Mendes Pinto em Almada

(…)De acordo com a aluna, devido aos problemas nas canalizações, há uma casa de banho “que se encontra encerrada há vários meses”, uma situação que já se verificava no último protesto dos estudantes, em Outubro do ano passado.

Outra das prioridades é a mudança do pavimento do pavilhão de educação física, que, segundo a estudante, “é de madeira, está danificado e não é o mais indicado para a prática de ginástica”.

Os alunos receberam a indicação de que as obras começam este ano, no entanto, não querem “promessas” mas sim “concretizações”.

“Houve uma confirmação por parte da entidade responsável que as obras na canalização iriam avançar este ano, mas foi uma promessa e nós queremos realmente ver isso concretizado e ter a certeza que vai acontecer. São problemas que estão a ficar muito graves e é urgente serem resolvidos”, sublinhou.(…)

CDS-PP alerta para estado de degradação da Escola Secundária de Cascais

(…) “Estamos numa escola provisória há 44 anos e isso nota-se bem no espaço. Era suposto ter existido uma escola nova há muitos anos e não existe”, afirmou aos jornalistas a presidente do CDS-PP.

“A Câmara Municipal de Cascais já manifestou de forma vincada o seu interesse e disponibilidade para fazer uma escola de raiz nova e investir aqui 40 milhões de euros e o Ministério não faz nem deixa fazer”, acusou. (…)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here