Home Rubricas Um bilhete com destino ao céu

Um bilhete com destino ao céu

367
4

Como explicar ás crianças aquilo que nós desconhecemos?
Certo dia, enquanto esperávamos pelo autocarro em pé, Sophia perguntou:
– Sandra, onde moram os teus pais? Os meus moram em Londres.
Dei uma gargalhada ao embalo da seriedade da pergunta.
Respondi: 
– Os meus pais moram em Portugal.
Ela soltou um “ah” carregado de dúvidas.
Passado um tempo ela olhou os pássaros que ali sobrevoavam. Sentamo-nos no banco azul. Abraçou-se ao meu braço e perguntou:

– Tens alguém que more nas estrelas? O meu pai diz que o meu avô mora na estrela mais cintilante.
Nesses minutos mágicos, o tempo se perdeu de mim e eu perdi o autocarro.
Começo a achar que as frases mais bonitas se fazem nas paragens do aut
ocarro.
Quis responder com a mesma magia que ela me perguntava. Então lhe disse:
– Sim. Também tenho pessoas especiais que moram no céu.
– Ah então eles devem conhecer o meu avô…porque ele também mora no céu!
Que maneira tão doce e engraçada de ver as coisas. Imaginar um céu habitável, o
nde todos são vizinhos.
– Sandra, e como essas pessoas foram parar ao céu se elas não são estrelas?
Sorrindo, expliquei:
– Porque eles ganharam umas asas e puderam voar.
Não falou mais do assunto. Quando chegamos a casa, correu para os braços da mãe e segredou-lhe:
– Mãe, a Sandra também conhece pessoas que moram lá no céu. Mas eles são anjos e não uma estrela como o avô. Quem sabe eles são vizinhos. Um dia vamos lá visitar, porque o avô deve ter saudades nossas.
A mãe desviou o olhar para mim, sorrindo enquanto abraçava ternuramente a filha.
Sorri de volta. Era bom que pudéssemos ter uma trepadeira que nos levasse lá e os trouxesse cá. Melhor ainda seria, se não nos tivéssemos de perder uns dos outros.
Mas valeu a perda do autocarro, para uns minutos de voos inocentes.

E vocês, como abordam a questão da morte com os vossos filhos ou alunos?

Compilação: Os filhos do coração

Sandra Silva

4 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here