Início Editorial Trabalhos De Casa: Sim Ou Não?

Trabalhos De Casa: Sim Ou Não?

502
0

Todos os anos no Início do ano letivo vem a eterna pergunta: Trabalhos de casa, sim ou não?

O assunto é polémico! Quase nunca reúne consenso! Os professores não se entendem, os pais menos ainda, os únicos que parecem ter a certeza absoluta que não deviam existir são os psicólogos educacionais!

Fazem-se estudos que confirmam os benefícios e outros que mostram apenas as desvantagens!

Gostaria de indicar as vantagens dos trabalhos de casa para a generalidade dos alunos, mesmo os mais novos, pegando nas desvantagens mais vezes apontadas pelos que estão contra:

– O Stress e a ansiedade quando o aluno não consegue executar sozinho ou conclui-los.

– Serem considerados um fardo por vir no pós-aulas e consequentemente numa altura em que eles se encontram numa fase de maior cansaço.

– Contraproducentes porque tudo o que é causador de stresse e ansiedade pode tornar-se tão desagradável que a produtividade é residual.

– Consumem tempo livre que devia ser ocupado com tarefas múltiplas e diferenciadas daquelas feitas na escola.

Quero agora tentar esclarecer e fazer com que as afirmações anteriores sejam encaradas por outro ponto de vista.

O stresse e a ansiedade podem muito bem ser evitados se a tarefa for adaptada à criança quer em conteúdo quer em tempo de execução, contando com o bom senso dos professores! Qualquer TPC deve, na minha opinião, servir de exercício de autonomia e de criador de hábitos de estudo/ trabalho. Não podemos contar com o cenário idílico de que os pais têm tempo ou disponibilidade para acompanhar os filhos nessa tarefa!

Para evitar o cansaço, os TPC devem ter prazos de execução superiores aos típicos, de uma aula para a outra ou de um  dia para o outro, e devem ter em conta o tempo médio de execução não me parecendo legitimo que ultrapasse os 20 minutos diários, ou seja no fim de semana não deverão ultrapassar os 40min, mais coisa menos coisa!

Um trabalho só será contraproducente se for totalmente inadaptado ao aluno quer em conteúdo, não permitindo a sua execução autonomamente, quer em tempo médio de execução, respeitando a barreira dos 20 minutos diários!

O tempo livre é fundamental na vida de qualquer pessoa mais ainda nas crianças, mas tendo em conta as condições referidas não creio que esteja em causa o corte dos tempos livres.

Para além disso, os TPC servem para criar hábitos de trabalho/estudo autónomo, oferece aos alunos a oportunidade de praticar o que é preciso, a prática leva à perfeição.

Desenvolve a responsabilidade, de ter de fazer, a pontualidade, de ter de entregar até à data estipulada, tornando os alunos autónomos e responsáveis, são os verdadeiros indicadores de que tudo que se quer carece de trabalho, evitando assim o facilitismo de sai da escola e “desliga”!

Finalmente, permite que os pais vejam como os seus filhos estão em matérias escolares.

Não sendo consensual nem entre a classe nem entre os pais acho que, os TPC, na medida certa, têm mais vantagens que desvantagens.

Alberto Veronesi

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here