Home Escola Suspender Um Aluno Que Agrediu Uma Professora Por 10 Dias É Adequado?

Suspender Um Aluno Que Agrediu Uma Professora Por 10 Dias É Adequado?

934
4

Tenho perfeita consciência que a questão das suspensões não é pacífica e muito havia para dizer sobre as desvantagens e vantagens da medida. Num jornal da Madeira surge um desabafo de Lícinia Romeira que é sem dúvida pertinente, apesar da evidente irritação emocional que não deve contagiar quem decide. O aluno até pode ser transferido, o Estatuto assim o permite, mas até o processo estar terminado qualquer conclusão é precipitada. Lembro também que a Escola não é um Tribunal e desconheço se foi apresentada queixa na altura às autoridades, mas se foi, essa “ponte” também será atravessada…

No entanto, estou convicto que a suspensão preventiva é sem dúvidas nenhuma a medida imediata mais adequada para este tipo de situações.

Para que fique clara a minha posição, sou apologista das suspensões escolares em último caso e se possível com cumprimento de medidas em prol da comunidade, vulgo, trabalho comunitário. O problema é ter quem controla a presença e o cuprimento destas tarefas e ter eventuais parceiros para receber alunos com estas características. É que nem todos querem abrir as portas a determinados perfis e quem vos escreve sabe bem do que está a falar…

Alexandre Henriques

Professora Agredida Em Sala De Aula Por Aluno De 18 Anos (Madeira) – 16/01/2020


Indignação

Hoje, senti necessidade de vir mostrar a minha indignação, enquanto professora e enquanto cidadã. Estou indignada, pronto! A mulher que agrediu um polícia ficou com a cara desfeita (“o agente usou a força necessária”) ; a que agrediu a juíza ficou presa (a juíza mostrou quem mandava ali). O aluno que agrediu uma professora ficou suspenso por 10 dias??!Olha que ridículo! Ainda é coitadinho …(a força da professora, como a dos restantes professores, é… ZERO!) É assim que queremos uma sociedade com valores? Tinha de ter um castigo exemplar para mostrar a outros “ coitadinhos” que, na escola’ há hierarquias e que não podem desrespeitar nem os professores, nem outros funcionários. Os professores têm de ter a força do dever de ensinar e, por isso, serem hierarquicamente SUPERIORES. São eles que têm nas mãos, o futuro do País.Há hierarquias na sociedade que têm de ser respeitadas! E não me venham com questões de depressão, disto e daquilo…À falta de educação e de valores, que eu saiba, não se chama depressão . Chama-se falta de educação! Demissão de quem devia educar e não o fez “ casa de pais, escola de FILHOs”. E a quem não TEm educação não se chama deprimido; chama-se canalha. E ao canalha que se esconde atrás da depressão não se chama “ coitadinho”; chama-se velhaco; cobarde; marginal! A Escola não pode perdoar a cobardes e marginais!Quisemos ser professores, pais, amigos porreiros, PSICÓLOGos e…, algumas vezes, demos “ PÉROLAS a porcos”. A ideia de que somos todos iguais, que tem sido passada ao longo dos tempos, está a “ dar os seus frutos”…infelizmente !Aí está a prova de que “quem muito se baixa …”Não vale a pena deixar passar e imaginar que está tudo bem. Ou até desculpar os pais. Foram eles que falharam…Não imagino como nem porquê ( não os conheço), mas falharam. E o aluno não é coitadinho. É Um marginal!

Licínia Romeira

Fonte: Dnoticias.pt

4 COMMENTS

  1. Concordo plenamente. Devia ser severa e exemplarmente punido. Se isto, em vez de se ter passado numa sala de aula se tivesse passado na rua ou noutro lugar qualquer nem se punha a questão. Era crime. Nao é por ter ocorrido dentro de uma escola qie devia ser tratado de.modo mais ligeiro, antes pelo contrario. Agressão fisica é crime e devia ser sempre tratada e punida de acordo com essa permissa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here