Home Escola Sondagem da Semana : | Até que ponto os professores foram preparados...

Sondagem da Semana : | Até que ponto os professores foram preparados para lidar com a indisciplina?

110
4

Considero que os professores são peça chave para a diminuição dos índices de indisciplina que já constatámos serem elevados. Um professor que seja capaz de resolver situações de conflito está no caminho certo para obter o melhor rendimento dos seus alunos.

Mas até que ponto é que o professor está preparado para lidar com a atual indisciplina? Estamos perante professores que saem das faculdades com alguns conhecimentos sobre relações interpessoais e em gestão de focos de indisciplina? Ou vamos aprendendo com a realidade e sofrendo com ela?

O professor já não pode ser um mero “senhor” do saber, precisa de muito, muito mais…

Votem e partilhem s.f.f.

Nota: são duas sondagens

[socialpoll id=”2158360″ type=”set”]

4 COMMENTS

  1. A indisciplina advêm da cultura do permissivo que se instalou na nossa sociedade. Passo a citar o que foi escrito no dia 12 de março de 2014: “Fazer depender a gestão da indisciplina na aula unicamente das características pessoais e do perfil do professor, não só é errado como pernicioso. A principal função do professor é mediar a aprendizagem dos alunos, mediante os conteúdos programáticos que, formal ou informalmente, constam do programa e/ou do projeto educativo. E é precisamente esta função que, não raras vezes, acaba por ser secundarizada, perante situações disruptivas constantes, que desviam a atenção do professor da sua principal função.Por outro lado, a cultura do prazer que se instalou na sociedade pós-moderna, influenciada pelas correntes humanistas mais fundamentalistas, fez emergir algumas teorias sobre o papel da escola, algumas excessivamente românticas (“a escola deve servir para as crianças serem felizes”, “educar para a felicidade”, entre outras), que têm contribuído para uma maior naturalização dos “maus comportamentos”. Não consta que pessoas educadas em ambientes mais disciplinadores (não confundamos com repressores) sejam pessoas piores, com menos sentido crítico, menos educadas e menos sensíveis.
    A escola e os professores têm um papel fundamental no desenvolvimento dos indivíduos e na diminuição das assimetrias socioculturais. Mas é necessário que todos (escola, família e sociedade) tenham consciência do seu papel, relativamente à formação integral dos alunos, filhos, cidadãos”. Há que unir esforços e consciencializarmo-nos do problema gravíssimo da indisciplina. Boa reflexão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here