Home Notícias É só mais um caso de violência em recinto escolar

É só mais um caso de violência em recinto escolar

1164
2

É mais do mesmo, só que não temos acesso ao vídeo… Continua a existir nas escolas uma paz podre quanto às políticas disciplinares, com o silêncio de sindicatos e Ministério de Educação. Terminamos o ano como começámos: indisciplina, violência e soluções… nem vê-las.

(podem consultar as minhas propostas aqui)

Para o ano há mais…

Menina agredida por dois colegas na escola

(Correio da Manhã)

Uma menina de 11 anos foi agredida por dois colegas, com a mesma idade, na Escola Grão Vasco, em Viseu. A menina sofreu vários ferimentos, foi assistida no local por uma equipa médica do INEM e depois transportada para o Hospital S. Teotónio, onde esteve internada 24 horas. O caso ocorreu na passada sexta-feira a meio da tarde no interior do recinto escolar.

A menina estava com amigas no recreio, já que não tiveram aula de Português, quando foram abordadas pelos dois colegas. “Começaram a atirar-nos com pedras e garrafas. As minhas colegas fugiram, eu ainda os tentei afastar ao pontapé, mas depois eles empurraram-me contra um carro e caí. Não me lembro de mais nada”, contou, ontem, ao CM, a menina, que ainda sentia “muitas dores”. A mãe da menina foi alertada da situação pelos responsáveis da escola. “Ligaram-me a dizer que a minha filha tinha caído na escola e que tinha ido para o hospital. Só mais tarde é que soube o que realmente aconteceu”, referiu ao CM a mãe da menor, revoltada com a violência registada no estabelecimento de ensino. “Pelo visto não foi a primeira vez. Estes meninos já têm antecedentes de violência e de mau comportamento.

Depois de a filha ter tido alta, ao início da tarde de sábado, a mulher dirigiu-se à esquadra da PSP de Viseu, onde formalizou a queixa. “Vou com isto até ao fim porque a escola tem de ser um local seguro. Hoje, foi com a minha filha, mas, amanhã poderá ser com outras crianças”, adiantou. A PSP vai comunicar o caso ao Ministério Público.

2 COMMENTS

  1. Chama-se a este post “emprenhar pelos ouvidos”!
    A publicitação de notícias destas, sem que a outra parte possa fazer o seu relato, não é saudável.
    Parece que a opinião dos jornalistas tem diferentes valores em função dos atingidos.
    Na época da reportagem sobre os manuais escolares, a imprensa distorceu os factos e não apresentou provas. Agora, neste caso, a imprensa está a relatar a verdade.
    A reportagem dos manuais atingia diretamente os docentes. Esta notícia atinge o sistema e a Escola em causa, enquanto estrutura diretiva e organizativa, e não os professores.
    O título do post e ” o mais do mesmo” é lamentável.
    Quando se emitem opiniões tão afirmativas, devemos estar na posse de dados que permitam que elas possam ser feitas.

    • Rui Pio, eu baseio-me nas notícias que leio e sempre que me enviaram contraditório publiquei sem qualquer pudor. Na TVI ouvi as declarações da mãe que foram muito criticas ao que aconteceu, se é verdade ou não, não sei, não estava lá… e como não estava lá, publicarei o que me enviar a esclarecer toda a situação. [email protected]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here