Home Rubricas Sem Rótulos | É a nova rubrica do ComRegras, da autoria de...

Sem Rótulos | É a nova rubrica do ComRegras, da autoria de Maria Joana Almeida

373
4

A professora Maria Joana Almeida é o mais recente membro da “família” ComRegras. A Maria irá falar de educação pelos olhos de uma professora de educação especial, uma área que nos últimos anos tem aumentado exponencialmente nas nossas escolas. Pessoalmente, pois não sou da área, será interessante ler e compreender melhor as “sensações” dos professores de educação especial.

Se quiserem conhecer um pouco mais sobre a Maria vejam o seu blogue Pedimos gomas como resgate.

Sê bem-vinda Maria 😉

Educação Sem Rótulos

IMG_2163Estreio-me nesta rubrica (agradecendo desde já o convite que me foi feito) através de um texto que pretende enquadrar o porquê de “Sem Rótulos”. No meu blog pessoal, onde escrevo acerca de temas centrais do mundo da educação, mais propriamente a minha visão como professora de educação especial, estreei-me com um texto intitulado “Educação Sem Rótulos” que assume o meu posicionamento e aquilo em que acredito no mundo da Educação.

No grande tema da Educação, principalmente nas dificuldades que são vividas por vários jovens e, por conseguinte, por várias famílias, é importante atribuir um nome a uma dificuldade específica ou perturbação ao nível do desenvolvimento/aprendizagem. Permite pegar na “ponta do novelo”, encaixar num conceito e administrar um “tratamento”. Mas é essencial fazê-lo sem rótulos.

Sem rótulos porque, quando classificamos uma dificuldade sentida por uma criança em idade escolar, quando atribuímos um rótulo (vejamos os mais conhecidos no universo da educação especial: hiperativo, disléxico, síndrome de oposição, déficit de atenção) estamos, por um lado a organizar comportamentos, mas por outro, quase inconscientemente, a quebrar a individualidade de cada um. O Mário e a Maria poderão ambos ser apelidados de disléxicos, mas a Maria não é igual ao Mário e a intervenção não é, nem deverá ser, unitária e unilateral.

Ao longo dos anos como professora de Educação Especial tenho tido, a par de alguma instabilidade regular sobejamente conhecida nesta área, a sorte de ter passado por várias experiências tanto no ensino público como no ensino privado. Trabalhei com crianças com comprometimentos cognitivos; problemas comportamentais e sociais, dificuldades de aprendizagem e perturbações do desenvolvimento.

Apesar de toda a diversidade por onde passei e continuarei a passar, existe um denominador comum essencial e, esse sim, verdadeiramente fundamental para o desenvolvimento de todos: a capacidade de investimento do professor e o poder da relação afetiva. Mais do que a identificação de um problema e aplicação de uma solução muitas vezes massificada e generalizada, é a qualidade da relação, respeitando sempre a identidade, que permite a evolução.

Maria Joana Almeida

4 COMMENTS

  1. Mais do que a identificação de um problema e aplicação de uma solução muitas vezes massificada e generalizada, é a qualidade da relação, respeitando sempre a identidade, que permite a evolução.

    Magnífico! Plenamente de acordo.
    Felicidades.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here