Home Escola Segunda temporada da “telescola” arranca segunda-feira (em novembro é alargada ao secundário)

Segunda temporada da “telescola” arranca segunda-feira (em novembro é alargada ao secundário)

810
0

Depois do ano letivo 2019/2020 ter sido parcialmente lecionado à distância, com o apoio da chamada “telescola”, o Ministério da Educação, em parceria com a RTP, lança agora a segunda fase do “Estudo em Casa”. O objetivo é funcionar como uma ferramenta de “complemento à escola”, que pode servir de apoio não só aos alunos que estiverem em casa (em isolamento, por exemplo), como também pode servir como ferramenta à disposição dos professores, quer estejam a dar aulas presencialmente ou à distância.

O maior enfoque será nos conteúdos do Ensino Básico, que vão ficar disponíveis a partir desta segunda-feira, 19 de outubro, na RTP Memória, mas também vai haver blocos destinados ao ensino secundário (mas só a partir de novembro), avança o Ministério da Educação em comunicado.

“Esta nova fase terá uma incidência particular no Ensino Básico, iniciando-se no dia 19 de outubro, por forma a acompanhar o calendário escolar definido pelo Ministério da Educação”, lê-se no comunicado, onde se explica que, à semelhança do que aconteceu nas aulas presenciais, em que as primeiras cinco semanas foram dedicadas especificamente à recuperação de aprendizagem do ano letivo passado, também a RTP Memória repôs os blocos pedagógicos do ano anterior. A partir desta segunda-feira é que se vai iniciar a aprendizagem das matérias novas.

A grelha vai assentar em blocos diários de 30 minutos, a começar às 9h e estendendo-se até às 16h30. No total, vão ser transmitidos 75 blocos pedagógicos por semana. “Tal como no ano passado, os blocos da manhã são dedicados aos 1.º e 2.º ciclos e os da tarde ao 3.º ciclo, fazendo por norma a disciplina de Português Língua não Materna a transição entre os dois turnos”, acrescenta o comunicado.

Uma vez que a telescola já não é, neste ano letivo, um recurso de urgência, a ideia é que funcione de “complemento” à aprendizagem. “A Direção-Geral da Educação concebeu os novos recursos de forma ainda mais estruturada e que constituirá, além do mais, um dos mais ricos, completos e transversais produtos pedagógicas produzidos nos últimos anos”, lê-se na nota enviada à imprensa.

Entre as novidades, destaca-se a “autonomização” do 1º e do 2º anos, devido às necessidades específicas da aquisição da escrita e da leitura; e a introdução de um novo bloco chamado “Orientação para Trabalho Autónomo”, onde se procura desenvolver formas de autorregulação e de aprofundamento das aprendizagens. O alargamento ao ensino secundário era também uma novidade já anunciada, mas os conteúdos deste nível de ensino só vão estar disponíveis a partir de novembro.

Em relação ao ensino secundário, a ideia é que funcione ainda mais de forma autónoma e complementar. Por isso os blocos de aprendizagem são blocos temáticos, por forma a poderem ser abordados isoladamente através da aplicação ou da RTP Play. “Apesar de este nível de ensino ter a mesma equipa educativa e o mesmo número de blocos semanais, estes serão organizados em blocos temáticos que podem ser abordados sequencial ou isoladamente, ficando acessíveis na RTP Play e na APP, por forma a serem utilizados como reforço das aprendizagens, especialmente em contexto fora da sala de aula”, lê-se.

O “Estudo Em Casa 2020/2021” para o Ensino Básico vai ser transmitido na RTP Memória, nos seguintes canais: TDT – posição 7; MEO – posição 100; NOS – posição 19; Vodafone – posição 17; Nowo – posição 13. E vai ficar também disponível na internet, tanto no site da RTP como no site da DGE (onde estão alojados os conteúdos que os professores utilizam em cada bloco).

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?
Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [1.82 MB]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here