Home Sociedade Saiba como vai funcionar o recolher obrigatório no Natal

Saiba como vai funcionar o recolher obrigatório no Natal

2134
0

A circulação entre concelhos será permitida nos dias 23, 24 e 25. Como vai funcionar o recolhimento obrigatório nestes dias:

  • Na noite de 23 para 24 será permitida apenas para quem está em trânsito;
  • Nos dias 24 e 25 será permitida até às 2h da manhã;
  • No dia 26 de dezembro volta a ser restringida a partir das 23 horas outra vez.

A 18 de dexembro será feita uma “revisão do mapa de risco e avaliação da situação” com eventual agravamento de medidas.

Na passagem de ano vai ser proibido circular entre concelhos.

Na rua, pessoas podem circular até às 2h na noite de 31 e podem circular até às 23h no dia 1 de janeiro. Ou seja, há também exceções no habitual horário de recolher obrigatório.

Como no Natal, os restaurantes podem funcionar na noite de 31 até 1h da manhã e haverá serviços de almoços no dia 1 até as 15h30.

Na noite de ano novo não serão permitidas festas públicas nem ajuntamentos na via pública para mais de 6 pessoas, diz Costa.

Costa pede contenção às famílias no Natal: evitem espaços fechados e evitem estar muito tempo sem máscara

Costa apela depois às famílias que, no Natal, evitem confraternizações com muitas pessoas e por muito tempo sem máscara, assim como confraternizações em espaços fechados, pequenos e pouco arejados. “É fundamental que este Natal seja um Natal de partilha mas que nessa partilha não haja transmissão involuntária do vírus”, diz.

Costa diz que se “houver agravamento da pandemia o Governo adotará medidas que se impõem”

Agora as perguntas. A primeira é sobre o quadro legal e o primeiro-ministro diz que “a preocupação que houve foi manter a estabilidade e abrir exceções para o Natal e Ano Novo”.

A 18 de dezembro as medidas serão avaliadas mas a expectativa de Costa é “daqui a 15 dias dizer que estamos ainda melhores”.  “Queremos causar a menor perturbação mas sem nunca deixar de adotar as medidas que se impõem em caso de agravamento da pandemia”, avisa o primeiro-ministro.

Costa insiste: A regra é prolongar as medidas que já estão em vigor, a exceção é o Natal e Ano Novo

Questionado sobre se as medidas têm concordância do Presidência da República, Costa diz que o PR “é sempre informado previamente das medidas que o Governo prevê adotar, ouve com atenção a opinião do PR sobre as medidas” e o Presidente pode pronunciar-se sobre elas.

A lógica, defende Costa, é “prolongar ao longo do próximo mês as medidas em vigor, mas excecionar no Natal e Ano Novo o quadro dessas medidas”. Ou seja, “a regra é a estabilidade das medidas, a exceção são as medidas daqueles três dias”.

Fonte: Observador

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here