Home Escola S.TO.P | Há Professores Que Não Receberam O Subsídio De Natal Em...

S.TO.P | Há Professores Que Não Receberam O Subsídio De Natal Em Novembro

177
0

Querem ver que a Troika regressou e ninguém avisou…

O que se segue foi retirado da página de Facebook do S.TO.P.


PRECISAMENTE aos professores mais precários, mais mal pagos (muitas vezes com horário incompleto), muitas vezes longe de casa (com os custos emocionais e financeiros associados), tantas vezes no mesmo ano letivo com a “casa às costas” (com 2, 3 ou mais mudanças de escola/concelho) é que não se está a pagar o que lhes é devido (subsídio de Natal).

Após, mais uma vez, o Ministério da Educação (M.E.) se recusar a reunir com o S.TO.P. sobre mais esta injustiça (nem sequer respondem aos emails) fomos HOJE diretamente à sede do M.E.

NÃO BASTA o ministro dizer aos media que se vai “regularizar” a situação, quando – NÃO ESQUECEMOS – que foi este mesmo ministro que no verão de 2018 enviou notas informativas e inspectores às escolas contra a greve (algo que foi contra a lei e que levou os representantes dos inspetores a denunciar essa instrumentalização política).

Que NO MÍNIMO este ministro tenha a mesma atitude “enérgica” (mas desta vez para cumprir a lei) mandando rapidamente notas informativas e inspectores às escolas para verificar que se está a pagar – o mais rapidamente possível – o subsídio de Natal a estes colegas.

Cumpram a lei e PAGUEM O QUE DEVEM!

Antena 1 esteve presente: https://www.rtp.pt/noticias/pais/em-tempo-de-natal-professores-pedem-ao-ministro-respeito-e-justica_a1189984

Subsídio de Natal novembro 2019

Há PROFESSORES que não receberam o SUBSÍDIO DE NATAL em novembro: PAGUEM O QUE DEVEM!PRECISAMENTE aos professores mais precários, mais mal pagos (muitas vezes com horário incompleto), muitas vezes longe de casa (com os custos emocionais e financeiros associados), tantas vezes no mesmo ano letivo com a "casa às costas" (com 2, 3 ou mais mudanças de escola/concelho) é que não se está a pagar o que lhes é devido (subsídio de Natal).Após, mais uma vez, o Ministério da Educação (M.E.) se recusar a reunir com o S.TO.P. sobre mais esta injustiça (nem sequer respondem aos emails) fomos HOJE diretamente à sede do M.E. NÃO BASTA o ministro dizer aos media que se vai "regularizar" a situação, quando – NÃO ESQUECEMOS – que foi este mesmo ministro que no verão de 2018 enviou notas informativas e inspectores às escolas contra a greve (algo que foi contra a lei e que levou os representantes dos inspetores a denunciar essa instrumentalização política). Que NO MÍNIMO este ministro tenha a mesma atitude "enérgica" (mas desta vez para cumprir a lei) mandando rapidamente notas informativas e inspectores às escolas para verificar que se está a pagar – o mais rapidamente possível – o subsídio de Natal a estes colegas.Cumpram a lei e PAGUEM O QUE DEVEM!Antena 1 esteve presente: https://www.rtp.pt/noticias/pais/em-tempo-de-natal-professores-pedem-ao-ministro-respeito-e-justica_a1189984Nota: no 1° comentário a este post está uma fotografia da árvore de Natal que tentámos entregar ao ministro (que é proporcional à consideração que este ministro tem manifestado relativamente aos professores contratados).

Publicado por S.TO.P em Quarta-feira, 4 de dezembro de 2019


Eis a ávore de natal que o S.TO.P quis entregar ao Ministro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here