Home Notícias Regresso Ao ATL Com Máscara E Sem Partilha De Brinquedos

Regresso Ao ATL Com Máscara E Sem Partilha De Brinquedos

462
0

É já esta segunda-feira, 15 de junho, que os centros de Atividades de Tempos Livres (ATL) não integrados em escolas vão começar a abrir. A partir de 26 de junho, abrem os integrados. Por isso mesmo, a Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no domingo, 14, algumas orientações não só para crianças, mas também para todos os profissionais do ATL numa altura em que o novo coronavírus ainda se encontra ativo em comunidade.

E as novas diretrizes para um regresso à normalidade são relativamente semelhantes àquelas que foram disponibilizadas para a abertura das creches. A DGS pede que se reforce a higienização dos espaços e dos objetos e que se “acautele a higienização das mãos à entrada e à saída” através do uso de gel desinfetante. E pede também que “as crianças não partilhem brinquedos” se não for possível a desinfeção individual de cada um entre utilizações.

Embora a autoridade de saúde recomende a existência de um espaço específico de isolamento para casos suspeitos de infeção, a diferença entre as diretrizes para as creches e para os ATL está na obrigatoriedade do uso de máscara. Uma vez que as crianças e os jovens que frequentam os ATL são, regra geral, mais velhos, a DGS obriga a que a máscara seja de uso obrigatório a partir dos dez anos — uma obrigatoriedade que se aplica também aos profissionais.

Quanto ao transporte, a nova diretriz recomenda que seja privilegiado “o transporte individual de crianças pelos encarregados de educação ou pessoas por eles designadas”.

Mas a DGS admite a possibilidade de os ATL continuarem a efetuar o transporte coletivo de crianças, como já acontecia em condições normais, desde que sejam cumpridas as medidas de prevenção — como a adoção de uma distância de segurança entre as crianças, a redução da lotação da carrinha, a disponibilização de gel desinfetante a bordo e a desinfeção entre viagens.

Por considerar que “todas as superfícies podem ser fonte de contaminação”, a DGS recomenda que as superfícies de “toque frequente, manipuladas ou tocadas por muitas pessoas e com muita frequência ao longo do dia” sejam desinfetadas regularmente.

Quanto às atividades ao ar livre, adianta que “passeios e excursões” poderão continuar a ser organizados desde que cumpram as medidas de segurança que já estão em vigor desde a chegada do novo coronavírus a Portugal. E alerta para a necessidade de não organizar nenhuma dessas atividades se, nesses locais, não for possível assegurar o distanciamento entre as crianças.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?
Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [976.07 KB]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here