Home Rubricas Regras a cumprir quanto a jovens e bebidas alcoólicas ou nunca?

Regras a cumprir quanto a jovens e bebidas alcoólicas ou nunca?

120
0

alcool2Sabemos uns, e outros fazem de conta que não, que as proibições de venda/utilização/uso/abuso de bebidas alcoólicas por jovens, seja abaixo dos 16, seja dos 18 anos não são respeitadas, nem feitas, sequer, respeitar.

Como muito bem volta a referir o SICAD é indispensável envolver totalmente as famílias para “tentar” resolver este gravíssimo problema.

Nunca deveria ser possível, não só mas também, nas noites de fim-de-semana e nas suas vésperas, nos centros das maiores cidades do País, verem-se á luz da noite, miúdas e miúdos pelos 13 anos de garrafa na mão a cair de bêbados – convém dizer a verdade, verdadeira.

Não deveria ser possível, jovens adolescentes terem a primeira relação sexual, sobre o total efeito do álcool, e no dia seguinte acordarem numa urgência hospitalar – não poucas vezes depois de terem passado por coma alcoólico – sem terem a mínima ideia do que lhes aconteceu. E aparecem, assim, meninas grávidas. Que espanto, veja-se!

Nunca deveria ser possível banalizar as bebedeiras, e tudo o que acontece sobre o efeito das mesmas nos jovens, nos menores, e também nos “graúdos”, que passam a achar – todos, todos, até por já terem sido menores nestas condições – que irem divertir-se equivale a irem embebedar-se. Convirá não ter medo nem da verdade, e muito menos das palavras.

Não deveria ser possível mães e pais, serem totalmente indiferentes a tudo isto que acontece aos seus filhos e filhas, são-no – descendentes – de alguém, e não poucas vezes alegando que os outros – miúdos – fazem, pelo que se tem que deixar fazer. Nunca deveria ser possível os pais e mães serem tão, mas tão “ amigos” dos filhos e filhas, que desde tenra idade, não sabem neles mandar.

Nunca deveria ser possível, as autoridades não terem muito mais controlo em todo este problema.

Bem, nada do que aqui foi escrito deveria ser possível, hoje , acontecer no nosso País, mas não só acontece, como aumenta e piora a cada ano que passa. Basta ver para crer! Ir aos locais!

Assim, não adianta persistir, num dos nossos “tiques”, que é para cada problema que vai surgindo arranja-se mais um batalhão de legislação a somar à já existente, e assim nada se cumpre, ninguém se responsabiliza e todos os anos se fala no mesmo, sendo que o mesmo está cada vez pior. Basta ver, para crer! Ir aos locais!

Ou de facto as famílias, as autoridades, os Governos, os Partidos- todos, as esquerdas /esquerdas, também – tomam este problema como seu e seriamente com responsabilidade e responsabilização, ou as bebedeiras em menores cada vez serão mais e em idades cada vez mais jovens.

Augusto Küttner de Magalhães

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here