Home Escola Reforma Antecipada (Voluntária) E Revisão Do Acesso À Carreira

Reforma Antecipada (Voluntária) E Revisão Do Acesso À Carreira

2181
0

Na página 73 do documento que consagra a Visão Estratégica Para o Plano De Recuperação Económica e Social de Portugal 2020-2030, podemos constatar as principais diretrizes para a presente década.

Na área da Educação são 4 os pilares: infraestruturas (ex:digital), rejuvenescimento do corpo docente, formação de professores e apoio social a estudantes.

Todos são importantes e não me atrevo a priorizá-los, porém, uma palavra ao rejuvenescimento do corpo docente. As palavras “negociação” com os docentes e “adesão voluntária”, fazem soar os alarmes, pois o Estado não tem sido sério nem justo para com os professores. Não será por isso de estranhar que o “preço” a pagar para uma reforma antecipada seja elevado, tornando os professores os maus da fita, por permanecerem no ativo, nas condições que todos conhecemos. Um pouco ao estilo, “nós deixámos que se reformassem, vocês é que não quiseram…”

Sobre o acesso à carreira, neste caso a sua revisão, a primeira coisa que me vem à cabeça é a reformulação da carreira, nomeadamente o número e duração de cada escalão. Há muito que se fala na sustentabilidade da carreira docente e nos seus escalões, uma alteração que inclua os professores de quadro, irá chocar diretamente com o conceito de direitos adquiridos. Será por isso bem mais fácil alterar as regras para aqueles que ainda querem pertencer aos quadros e pouco ou nada podem fazer/protestar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here