Home Escola Redução do número de alunos será uma realidade, mas de forma progressiva…

Redução do número de alunos será uma realidade, mas de forma progressiva…

244
2

A questão é consensual, a redução do número de alunos por turma e por professor, trará benefícios quer ao nível disciplinar, quer ao nível das aprendizagens. A dúvida que existe é conhecer a dimensão da redução e se as escolas poderão “jogar” com o tamanho das turmas, não ultrapassando um determinado plafond.

O Secretário de Estado João Costa, afirmou que a redução será progressiva e dá a entender que começara já no próximo ano letivo. Quanto à progressividade, num mero exercício de adivinhação, esta deve começar nos primeiros anos de cada ciclo, indo ao encontro da GRANDE reforma que se avizinha.

Fiquem com as declarações do Secretário de Estado à agência LUSA referidas no Expresso online.

Governo vai reduzir número de alunos por turma já no próximo ano letivo

“O ministro da Educação disse já que é nossa intenção reduzir de forma progressiva”, disse João Costa adiantando que tem de ser salvaguardada a continuidade pedagógica e que o debate público sobre esta matéria está em curso e que terá de estar concluído em março.

Até ao final de março, explicou, terá de estar concluído o despacho das matrículas, de organização do ano letivo e a concertação da rede de escolas.

Neste debate em curso, adiantou, é unanime que a redução do número de alunos é importante mas que não deve ser apenas administrativa e sim em linha com a promoção do sucesso escolar.
“Há um consenso alargado por todas as pessoas. Se fosse uma questão menor não tinha consenso tão alargado”, frisou.

Em cima da mesa, e em debate, está não só o número de alunos por turma mas também o número de alunos por professores e o estudo em consonância com a autonomia das escolas de algumas disciplinas serem semestrais.

“Isto [semestralidade das disciplinas] é algo que queremos testar e ver se é possível”, disse.
João Costa disse ainda que os estudos realizados sobre esta matéria não são conclusivos relativamente ao impacto pedagógico das medidas (uns revelam que sim e outros não), mas quando a análise é feita em contextos socioeconómicos mais vulneráveis a redução do número de alunos por turma é visivelmente positiva para o sucesso escolar dos estudantes.

“A progressividade não é o único fator que ajuda à sustentabilidade da medida, temos a demografia e a progressiva diminuição da retenção Estes fatores em conjunto é que garantem a sustentabilidade, sem esconder que há um investimento a fazer” disse.

Nota: afinal a semestralidade das disciplinas é algo que precisa de ser testado, mas que a vontade está lá, está…

2 COMMENTS

    • A crónica dá vómitos, caro Luís.
      Do Santana Castilho a única obra que se conhece é o o prefácio ao Passos Coelho e o ressabiamento por não ter sido Ministro PAF.
      Para além de dizer que temos de descongelar, que concordamos todos, não se lhe conhece uma ideia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here