Home Escola Querem fazer a “folha” ao Ministro da Educação.

Querem fazer a “folha” ao Ministro da Educação.

126
4

dr_evilAs falsas licenciaturas do chefe de gabinete do secretário de Estado da Juventude e Desporto, estão a criar fortes ondulações lá para os lados da 5 de outubro. O Ministro Tiago Rodrigues foi obrigado a vir a terreiro, numa tentativa de acalmar a tempestade mas sem muito sucesso. A sua inaptidão retórica foi evidente e a tentativa fútil de desviar atenções com a leitura da “cartilha” do programa para a educação não caiu muito bem…

A oposição bem que sopra os seus ventos, agarrando-se a algo, mesmo que pouco palpável, num mar carregadinho de nevoeiro. Enquanto isso, as sondagens mostram o repúdio pela antiga coligação, desesperando aqueles que não acreditam nesta “geringonça” e que os encaminha cada vez mais para longe da “Costa” governativa.

A verdade é que Tiago Rodrigues mexeu em alguns interesses e continua a fazê-lo, é por isso um alvo predileto a abater. Associando a sua inexperiência governativa e tenra idade para nadar com os “tubarões”, será apenas uma questão de tempo até aumentarem a pressão na expectativa que este, ou quem o chefia, o façam cair…

Tiago Rodrigues tem um problema, chama-se João Costa, o atual secretário de Estado que tem dado cartas e tem caído no goto de muitos pais e professores, pode precipitar um sacrifício político caso o cerco aperte. Por outro lado, Tiago Rodrigues tem do seu lado muitos professores, uma autêntica raridade nos tempos que correm. O caminho que já percorreu e o que parece  querer percorrer, dão-lhe uma almofada de tamanho significativo para amparar qualquer tropeção.

Sinceramente, estou-me lixando se Tiago Rodrigues sabia ou não sabia das falsas licenciaturas… sim é verdade, é Ministro da Educação, tem obrigações e deveres éticos que outros não têm, mas… quantos e quantos governantes sabem/souberam de situações ilegais e fazem coisas bem piores e por lá continua(ra)m? E quantos e quantos apesar de não saberem nada, são meros parasitas governativos?

Quero lá saber se o chefe de gabinete tinha ou não uma licenciatura. Temos um país de doutores que julga que os títulos que carregam são significado de competência. O principal erro está exatamente aí, pensar que os “canudos” asseguram a competência. Cada vez mais me convenço que é a prática a melhor referência que se pode ter, que é a prática a melhor garantia de sucesso.

Se existe este ou aquele email e que fazem as delicias do jornalismo ao estilo revista cor de rosa, é para o lado que durmo melhor. O que me interessa é se temos um ministro que sabe o que quer, que ouve e respeita os professores, que ouve os alunos, que quer corrigir os erros “Cratos” do passado e que tem um rumo bem definido.

O resto… é cretinice de politiqueiros de algibeira.

E para quem gosta de atribuir carimbos de esquerda ou de direita, leiam este artigo primeiro e depois digam se tenho alguma inclinação partidária ou se sigo alguma cartilha política além da minha cabeça.

4 COMMENTS

    • É um perigo pela sua competência, é como ter um jogador no banco que é superior ao titular. Não digo que o João Costa quer o lugar do ministro, digo que António Costa pode “facilitar” a saída deste pois tem alguém igual ou melhor na retaguarda.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here