Home Escola Quer saber como vai ser o novo ano letivo? Pergunte ao secretário...

Quer saber como vai ser o novo ano letivo? Pergunte ao secretário de Estado

3642
0

O secretário de Estado adjunto e da Educação, João Costa, vai estar no dia 4 de setembro num debate zoom transmitido pelo Youtube a falar sobre como poderá ser o ano letivo que está prestes a arrancar em plena pandemia.

Voltar às escolas no meio de uma pandemia gera muitas dúvidas e incertezas. E é para debatê-las que o grupo Somossolução vai fazer um “flash live event” via Zoom e transmitido no Youtube, no dia 4 de setembro às 16h50, com o título “2020/21: E agora?”.

Em debate vão estar o secretário de Estado adjunto e da Educação, João Costa, o representante das escolas Filinto Lima, o representante dos pais Jorge Assunção e Luís Fernandes a representar os centros de formação.

A discussão, feita a pensar sobretudo nas angústias dos professores, está aberta através de uma inscrição na qual se poderá enviar até quatro perguntas para cada um dos participantes (que serão depois selecionadas pela organização).

“Como se está a pensar colocar na sala os alunos, quais as medidas de proteção, se haverá adaptações ao currículo tendo em vista os tipos de ensino possíveis (presencial, à distância e misto), o uso das ferramentas digitais no ensino” são temas que o professor Vítor Bastos, um dos organizadores do evento, quer ver debatidos.

Durante o debate, vão ainda ser divulgadas as conclusões de um inquérito online que pretende medir o pulso às principais preocupações de professores e educadores neste regresso às escolas.

Entre outras coisas, o inquérito procura saber se os docentes acreditam que as escolas estão em condições de voltar ao modelo 100% presencial ou se estariam em condições de regressar a um modelo 100% à distância, mas também pretende que os professores façam uma auto-avaliação sobre as suas capacidades para usar as ferramentas digitais.

Vítor Bastos recorda que será necessária “uma readaptação” aos curricula para poder ter soluções de ensino mistas e alerta para o facto de que aparentemente ainda nada ter sido feito nesse aspeto.

“As planificações têm de ser todas feitas e ainda não houve diretrizes”, nota aquele que foi um dos dinamizadores do grupo de Facebook #somossolucao, criado em plena quarentena para ajudar os docentes que tiveram de dar apoio à distância aos alunos muitas vezes sem qualquer formação na área.

O grupo conta já com mais de 30.700 membros e tem sido um fórum para debater ideias, tirar dúvidas e partilhar soluções entre professores e quer agora evoluir para um “verdadeiro Youtube para professores com tutoriais” sobre ensino à distância e ensino misto em www.somossolucao.pt.

Além do grupo para professores no Facebook, o Somossolução criou também um site para ajudar a encontrar pôr em contacto quem queria doar computadores com quem mais precisava deles nas escolas para acompanhar o ensino à distância na quarentena. Por isso, o debate passará necessariamente também por questionar o secretário de Estado João Costa sobre o ponto em que está a promessa feita pelo Governo de dar computadores e banda larga a todos os estudantes do ensino público obrigatório neste ano letivo.

“Essa questão será falada com certeza”, diz à SÁBADO Vítor Bastos, que confessa ter até a expectativa que o governante possa aí fazer algum anúncio sobre o tema.

Fonte: Sábado

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here