Home Escola Público | Há escolas no país a passar alunos com sete negativas

Público | Há escolas no país a passar alunos com sete negativas

154
3

publicoesUm aluno com sete negativas vai ter insucesso no ano seguinte, quer passe quer chumbe, pois simplesmente não está lá… A retenção ou transição é um mero procedimento que neste caso terá um efeito contágio nos restantes colegas que não vêm recompensado o seu esforço. Estes alunos que já lá não estão precisam de uma escola diferente, com um modelo de ensino diferente que os encaminhe para uma profissão. A não existência de um percurso alternativo é um erro para estes casos e não serão as tutorias em pacote de 10 alunos que irão fazer magias.

A notícia refere:

O problema é que cada escola ou agrupamento definem o que entendem por excepcional, originando assim situações díspares em estabelecimentos que, por vezes, são quase vizinhos.

Isto é um problema, pois a tutela lava as mãos e até pode argumentar com a tão desejada autonomia. Se queremos de facto apostar numa conjuntura de ciclo devemos então pensar que os anos intermédios são uma parte do percurso, por exemplo, o 7º ano ser o equivalente ao 1º período, o 8º ao 2º período e o 9º ano ao 3º período.

É um assunto que cria muitos anticorpos nos professores e aos colegas, pois sentem na pele o “gozo” destes alunos que passam de ano sem nada fazer.

Há momentos que penso se vale a pena quantificarmos o ensino em escalas avaliativas. Se a política é de ciclo e se as notas não servem para nada para quê tanta pauta?

Há escolas no país a passar alunos com sete negativas

(Clara Viana)

3 COMMENTS

  1. Não sei se os alunos que têm tantas negativas sentem assim tanto “gozo” ao vê-las expostas numa pauta para toda a comunidade. Pior foi, durante décadas, subir-se dois, três e mais níveis negativos para esses alunos passarem. Isso sim era escandaloso e eram péssimos exemplos para aqueles que ainda tinham cumprido o mínimo e revoltante para quem se tinha realmente dedicado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here