Home Escola Provas de Aferição do 2º ano “denunciam” falta de condições para as...

Provas de Aferição do 2º ano “denunciam” falta de condições para as Expressões Físico-Motoras.

568
14

A preocupação que consta na notícia é a falta de condições para a prova de aferição de Expressões. A minha preocupação é a falta de condições para o cumprimento do programa de atividade física no dia a dia… Se não têm material tão básico para a realização da prova, então como fazem no resto dos dias?

Não faz qualquer sentido! Considero um crime educativo privarem as crianças entre os 6 e 10 anos de idade da prática de atividade física. A Escola Pública têm de primar por um ensino transversal e completo, abrangendo as diferentes áreas do saber. O primeiro ciclo, é o primeiro dos ciclos, logo um dos mais importantes se não mesmo o mais importante.

As provas ainda não foram realizadas e já valeu a pena a sua existência. Sem elas, continuaríamos a ignorar 3 aspetos essenciais:

1º As Expressões fazem parte do currículo e são de lecionação obrigatória.

2º Algumas escolas não têm condições para a sua prática.

3º Durante anos, milhares de alunos terminaram o 1º ciclo sem usufruírem de uma área fundamental para o seu desenvolvimento cognitivo, social e motor.

 

Agora expliquem-me como é que esses professores atribuíram classificações às Expressões? Expliquem-me como é que essas escolas validaram as notas desses professores? E expliquem-me o que fazem os seus coordenadores de ciclo, diretores e Inspeção Geral de Educação?

Não sabem? Eu sei… assobiam para o lado… É sempre mais fácil assobiar para o lado do que enfrentar o problema, seja por conveniência ou por convicções pessoais…

Depois? Depois é ver chegar os alunos ao 2º/3º ciclo praticamente analfabetos motores e redondinhos até mais não…

Alexandre Henriques

 

Falta de material para provas de aferição de Educação Física

(RTP)

 

Escolas sem material para provas de aferição

(JN- Alexandra Inácio)

A maioria das escolas de 1.º Ciclo não possui todo o material exigido para as provas de aferição às Expressões Físico-Motora e Artísticas no 2.º ano.

Há autarquias a comprar agora esses equipamentos e agrupamentos que terão de ir buscar material emprestado aos outros ciclos. Resultado, frisa o presidente da Confederação Nacional Independente de Pais: “Há alunos que vão ter de fazer exercícios com equipamentos que nunca experimentaram”.

14 COMMENTS

  1. Fico perplexa,com a inconsciência de alguns colegas.Então quando chega a altura de os alunos terem provas de aferição é que alegremente descobrem que não podem fazê-las a certas áreas por falta de material?Andaram a brincar ao faz de conta durante uma parte do processo educativo?Vêm depois dizer-nos que a E.F.deveria ser disciplina diária! E o tal material não faz falta?Elaboram um programa à medida do material?….Haja respeito pelos alunos e pela profissão.

  2. Ao Alexande Henriques mete particular ”espécie” a questão das Expressões Físico Motoras no 1º Ciclo… O que pretende? ”Um jeitinho” para colocar uns colegas e Educação Física porque os incompetentes do 1º Ciclo não lecionam, em alguns casos, as Físico Motoras? E digo-lhe, e falo porque tenho descendentes nessa situação, ainda bem que há colegas do 1º Ciclo que não o fazem… Sabe o Alexandre Henrique o que é lecionar currículos, extensos como estão, nomeadamente a Matemática, com mais do que um ano de escolaridade na mesma sala? Mais…alunos com problemas de aprendizagens? Sobre a questão dos materiais, desculpe, mas dá-me vontade de rir… Algumas escolas do 1º ciclo até dificuldade têm em obter papel higiénico; não têm auxiliares… Muitas delas, ainda há bem pouco, tinham latrinas , em vez de sanitas… Nenhuma tinha um balneário, como ainda muitas não têm…
    O Alexandre Henriques, as palavras são suas, acha que é um crime privar as crianças da prática de atividade física, sabe quem são os culpados… e parece querer atirar para cima dos colegas do 1º ciclo , dos coordenadores, dos diretores… uma inspeção qualquer, forte e castigadora!
    O que os colegas do 1º Ciclo não são é estúpidos, e repare que há bastantes com formação em Educação Física, e não vão colocar a cabeça no cepo, quando têm de optar, porque têm mesmo de optar, entre ter alunos competentes nas disciplinas ditas ”sérias” e as Expressões… É que a maior parte dos E. de Educação, e diretores; e inspetores não lhe cobrarão muito se a atividade motora é medíocre mas irão cobrar-lhe tudo se não souberem patavina no Português e na Matemática…
    Se eu acho bem que, alguns alunos, não tenham Expressões Motora? Acho muito mal, até porque as crianças estão cada vez mais obesas e são sofríveis a nível motor! Mas existe uma passado, existe uma história , e não é minimamente justo que se ignore o que já disse…
    Podia continuar , com toda a história do 1º ciclo em Portugal, e das instalações que o servem, mas para pensar, e para ver como as coisas são assim, sem fazer acusações que me parecem extraordinariamente injustas, um despacho do então secretário de Estado Valter Lemos, ano de 2006 , que reza o seguinte :” No próximo ano letivo de 2006/2207, terão lugar novas medidas para o 1º Ciclo, nomeadamente as Atividades de Enriquecimento Curricular(…) que incluem preferencialmente actividade física e desporicava e o ensino da musica.
    Com estas condições criam-se as condições para que, nos primeiros anos de escolaridade, as 25 horas lectivas de trabalho sejam orientadas para o reforço dos saberes básicos e para o desenvolvimento das competências essenciais nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática e Estudo do Meio.(…)” etc…
    Depois vierem os exames a Matemática e a Português e muito mais havia a dizer… Onde estão os culpados, se é que os há, Alexandre Henriques?
    Bem fizerem os colegas do 1º CIclo: é a sua reputação que está em jogo, e goste-se ou não, ela não será feita pela competência dos alunos em Expressão Motora, e quando as cosas foram como foram, e são como são, não devem ser eles a pagar as favas!

    • Meu caro, cumpra-se o que está estipulado na matriz! E não me venha com a desculpa dos programas, pois entre não dar a totalidade de um programa que é extenso ou não cumprir sequer um programa estamos conversados… Podem ver as coisas por onde quiserem, mas factos são factos e o facto é que parte do programa OBRIGATÓRIO não está a ser lecionado. E diria o mesmo se fosse Português, Matemática, Estudo do Meio ou Chinês…
      A legalidade não se coaduna com ideologias caro Rui Pereira.

      • Ignorou, completamente, um despacho que é muito claro, em relação às Expressões…
        Não, não diria, desculpe lá, mas a sua questão não é com as Expressões mas com a Motora. Se calhar era preciso ´´gente que sabe da poda” no 1º Ciclo…!!!
        A realidade também não se coaduna com os programas… Mudem-se , então os programas, os materiais, as instalações e depois falaremos!
        Já agora é muito má, mesmo muito má ideia, realizar uma prova de aferição com o espírito” vamos lá ver se apanhamos os madraços do 1º Ciclo em falta…” Esse tipo de guerras não fazem falta a ninguém!

          • Em surdina??? Havia indicações, lavradas em despacho, para que as Expressões fossem postas de lado… Houve um propósito, desde o tempo de MLR, que se acentuou com o professor Nuno Crato…
            E digo-lhe mais… ninguém irá querer ser o responsável pela descida dos resultados no PISA (será esse o custo para algumas ideais românticas que vou saboreando por aí… ) . O preço a pagar será alto… e todos os políticos o sabem!

    • Concordo em absolutamente com o Rui Pereira. Descreveu a realidade do primeiro ciclo. Realmente só quem ‘lá ‘ está a conhece.

      • O papel do professor do 1º ciclo é único e de excelência, isso não está em causa. O que está em causa é colocarem de lado parte do programa justificando-se com os programas serem muito grandes. Agora pergunto, isso é justificação para não dar uma área curricular tão obrigatória como o Português ou Matemática?

        • A justificação prende-se com o facto de todos os elementos do 1ciclo (professores, coordenadores de ciclo, direções de agrupamentos) terem-se aproveitado da existência das AEC`S para colocarem de lado as expressões, com o beneplácito do ministério da educação. Com estas (AEC´s) a surgirem no meio dos horários letivos do 1º ciclo (apesar das sua designação atividades extracurriculares) sem que ninguem com responsabilidades se tenha indignado como agora andam por ai.

          • Eu sei, mas as AEC não são obrigatórias e muitos alunos não a frequentam. Mas tem razão.

  3. Fica só mais esta. Um familiar meu, sim o professor do 1º Ciclo adora as Expressões Motoras, e todas as Expressões, em geral, frequenta a denominada ”primária”. Nas AEC tem 3 horas de Educação Física… na sala ele é canto, ele é dança, ele é motricidade e jogos colectivos de extrema criatividade… É uma alegria,: o professor é moderno e o ”puto” gosta, lá está vai ao encontro dos interesses do aluno… Estamos na Páscoa e lê sofrivelmente, Matemática, sabe os números até 30… Problemas matemáticos simples, não pesca nada… A minha irmã anda preocupada… Já a sosseguei… o destino do ´´fedelho” são as artes, o recorte em geral, e o equilíbrio em toros de choupo, sim, porque a criança, apesar da educação moderna, vive numa zona quase rural… Sorte a do ”puto” por não ter um professor reaccionário…

    • Também posso chegar aqui e dizer uma série de exemplos das consequências deste ensino centralizado em duas disciplinas… Casa caso é um caso. A questão CENTRAL é que as Expressões foram e são ignoradas em grande parte no 1º ciclo. Se o Rui se sente confortável com isso eu não me sinto. É verdade que os programas no primeiro ciclo são muito extensos e complexos, a minha filha no 2º ano já me fala em triângulos isósceles, no 3º ano têm de saber os principais sistemas do corpo humano e suas funções. Os miúdos não têm tempo para assimilar e consolidar conteúdos, e já não temos o treino intensivo para os exames.
      Aguardo impacientemente pela definição dos conteúdos essenciais… se isto é ser moderno, então chamem-me moderno que o aceito com todo o gosto.

  4. É verdade que os programas no primeiro ciclo são muito extensos e complexos, toda a gente sabe que a maioria dos professores do 1º ciclo não lecciona as expressões fisco motoras, uns porque não têm tempo outros porque não sabem. Há agrupamentos que nem Expressão Física Motora têm, pois alteraram por expressões corporais e salas lúdicas, yoga etc e agora pedem resultados. Antes destas provas pedem para os professores de Educação Física que estão como técnicos e com horários miseráveis que treinem os miúdos à ultima hora para não apresentarem maus resultados no final. Assim engana-se toda a gente e continua tudo como está. A única maneira de resolver isto é colocar professores especializados nas várias expressões com horários decentes.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here