Home Notícias Professores São “Os Únicos” Que Podem “Escolher O Melhor De Dois Mundos”

Professores São “Os Únicos” Que Podem “Escolher O Melhor De Dois Mundos”

3371
9

Por vezes questiono-me se Tiago Rodrigues carece de alguma medida seletiva ou adicional…

E reparem que nem uma palavra foi dita sobre o professor violentamente agredido…


“O ministro da Educação disse esta sexta-feira que os professores são “os únicos” a “escolher o melhor de dois mundos”, porque podem optar por recuperar o tempo de serviço congelado de uma só vez ou de forma faseada.

Tiago Brandão Rodrigues acrescentou que o diploma aprovado na quinta-feira em Conselho de Ministros – que prevê a recuperação de forma faseada de dois anos, nove meses e 18 dias de tempo de serviço congelado – será vantajoso para os docentes que subiram de escalão no início do ano passado.

O decreto-lei aprovado na quinta-feira alargou às carreiras especiais da função pública um mecanismo semelhante ao que já tinha sido aprovado para os educadores de infância e professores dos ensinos básico e secundário, dando aos professores a possibilidade de optar por uma das duas soluções.

“Os professores vão poder escolher o melhor de dois mundos”, afirmou o ministro da Educação em declarações à margem de uma visita à Futurália, Feira de Educação que apresenta aos alunos todas as áreas e níveis de qualificação existentes no ensino superior, ensino profissional ou pós-graduação.

Até agora, os docentes recuperavam os menos de três anos de serviço congelado no momento em que subiam de escalão. O novo regime permite recuperar o mesmo tempo de serviço, mas de forma faseada, recuperando um terço em 1 de junho de 2019, um terço em 1 de junho de 2020 e um terço em 1 de junho de 2021.

Tiago Brandão Rodrigues sublinhou que esta opção representa uma vantagem para os mais de 40 mil docentes que subiram de escalão no início do ano e que assim podem ver o tempo de serviço contabilizado mais cedo.

O anterior diploma vai ser alvo de apreciação parlamentar no próximo dia 16 a pedido do PCP, BE e PSD.

Sobre a apreciação parlamentar, Tiago Brandão Rodrigues sublinhou que “o Governo respeita enormemente o trabalho feito pelas bancadas parlamentares e pela Assembleia da República”.

A Futurália reúne centenas de stands de escolas de todo o país na FIL, em Lisboa, onde os alunos podem entrar em contacto também com responsáveis de instituições internacionais.

Os estudantes podem conhecer e tirar dúvidas sobre os diferentes cursos, programas académicos nacionais e internacionais e outras questões relevantes para as suas escolhas de futuro.

Tiago Brandão Rodrigues sublinhou a presença dos diferentes percursos académicos, destacando o facto de o “ensino profissional não ser periférico”.

Fonte: TSF

9 COMMENTS

  1. .
    Mais do dobro dos professores podem progredir já este ano se escolherem, até 31 de maio, a recuperação faseada de parte do tempo aprovada recentemente para forças militares e da GNR, magistrados e oficiais de justiça.

    Os professores posicionados no 9º escalão que, até agora, não tinham direito a NADA, passam a recuperar tempo como os seus colegas.

    https://www.jornaldenegocios.pt/economia/funcao-publica/detalhe/mais-do-dobro-dos-professores-podem-progredir-se-optarem-por-faseamento?fbclid=IwAR2WGTPHMgufSzX28zhjX_gEalbxKy5UeJPt_4BWXhtUGHHco7_WlCaNgMw

    .

  2. Falta o “melhor mundo” para mim: a conversão de uns bons anos em tempo para a aposentação! Esta solução anda muito arredada da discussão…

  3. Se metesse o “melhor de dois mundos” pêlo ânus acima …talvez se agitassem algumas sinapses…

    Com esta gente já só com o vernáculo mais indecoroso (aqui, procurei a moderação possível… mas é cada vez mais difícil!!!)

  4. Isto traz água no bico. Pode ser que eu esteja enganado, mas a aprovação desse decreto-lei na quinta-feira pode ser motivo para o PS argumentar aquando da apreciação parlamentar do diploma do tempo de serviço dos professores. Desta forma, o governo poderá alegar que ” para dar-mos aos professores teremos de o fazer para todos as outras carreiras”. Com este argumento o país não será capaz de suportar as despesas daí decorrentes, dirá o governo. Oxalá esteja eu enganado, mas o decreto-lei aprovado foi algo muito pensado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here