Home Notícias Professores de Português também querem flexibilidade nos programas do secundário

Professores de Português também querem flexibilidade nos programas do secundário

197
0

flexibilidade

Depois da permissão de uma maior flexibilização do programa de Matemática, – que mais não é que uma tentativa de respeitar os ritmos dos alunos, mas que pode esbarrar na obrigatoriedade de cumprir um programa extremamente extenso – surgem os professores de português a exigir a mesma flexibilização.

Esta é uma questão central no sistema de ensino português. O Ministério de Educação não confia nas escolas e nos seus professores, se confiasse não tinha criado tantas metas, metinhas e exames para carimbar o diploma de conclusão do ensino não superior. Existem vários caminhos para atingir o sucesso, e não deixa de ser curioso que quem não está na sala de aula, seja o principal decisor do caminho que o professor e indiretamente o aluno tem de percorrer. A questão da autonomia escolar tem de passar pela liberdade que é dada aos seus professores, não só nestas áreas curriculares, mas em todas as áreas curriculares.

Apesar de não ser Ministro há muito tempo, se pretende efetivar as críticas que fez ao monopólio do Português e da Matemática, urge reduzir cargas letivas, currículos e metas, em vez de ficar por floreados que no início podem ser bonitos mas que irão murchar com o tempo…

Os professores de Português defendem que os programas da disciplina no ensino secundário devem ser corrigidos para dar maior liberdade ao docente e adequar a matéria ao tempo de aulas previstas na carga letiva.

(Diário Digital com LUSA)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here