Home Notícias Professora salva a vida de uma aluna em paragem cardíaca

Professora salva a vida de uma aluna em paragem cardíaca

568
1

É a segunda vez no espaço de uma semana. Desta vez foi uma professora, Rita Roda, também de Educação Física, que agiu de imediato e salvou a vida de uma aluna adolescente.

Numa altura onde os professores estão a ser fortemente atacados por pais (confap), comentadores e Ministro da Educação, ficava bem nem que fosse um comunicado.

Eu sei o que faria, um louvor era obrigatório, uma vida é uma vida, seja na escola ou nos incêndios…

Obrigado professora Rita!

A intervenção pronta e decisiva de uma professora, com conhecimentos de suporte básico de vida, foi fundamental para salvar a vida uma aluna de 13 anos, que caiu inanimada no passeio, esta quarta-feira, quando chegava à escola EB 2/3 do Alto dos Moinhos, na Terrugem, concelho de Sintra.

A jovem adolescente sofreu uma paragem cardiorrespiratória e as sucessivas massagens cardíacas efetuadas pela professora de Educação Física, Rita Roda, salavaram a vida à jovem adolescente.

A notícia, avançada pelo Jornal de Notícias (JN) conta que “a docente efetuou manobras de suporte básico de vida até à chegada do EMEM” que transportou a jovem aluna para o Hospital Amadora-Sintra, onde deu entrada em estado considerado grave e com prognóstico reservado.

“Há vários anos que damos formação contínua em Suporte Básico de Vida a seis elementos da escola, três professores e três funcionários”, disse ao JN  a diretora da Escola, Luísa Oliveira, adiantando que esta “foi a primeira vez que foi necessário recorrer aos conhecimentos adquiridos”, sublinhando a “intervenção da professora [Rita Roda] foi decisiva”, revela a responsável.

Projeto “3 C`s – Salva uma Vida!”

A propósito, recorde-se, a Câmara Municipal de Sintra começou a reforçar a segurança nas escolas do concelho, com a atribuição de 35 desfibrilhadores em 2016. Essa medida foi anunciada, pelo presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, uma semana depois da morte de uma menina de 11 anos na Escola Básica D. Pedro IV, em Monte Abraão, após uma paragem cardíaca.

Para o autarca, tratava-se de um assunto que merecia a máxima urgência na aplicação no terreno. “No mais curto espaço de tempo, cada escola com o número de alunos que o justifique vai ter desfibrilhador para não haver interrupção na prestação de socorro”.

Em 2017, a Câmara de Sintra entregou 29 desfibrilhadores às escolas do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e secundário do concelho e deu formação a docentes e funcionários.

O envolvimento da comunidade escolar na formação em técnicas de reanimação cardiorrespiratória foi reforçada, através de um protocolo assinado entre o município, o Ministério da Educação e o Hospital Fernando Fonseca.

O projeto “3 C`s – Salva uma Vida!” tem como objetivos o ensino do corpo docente em Suporte Básico de Vida para Leigos pela Escola de Reanimação do Hospital Fernando Fonseca e o ensino aos alunos pelos professores identificados como potenciais instrutores do conteúdo pedagógico projeto.

O projeto criado para prestar formação em Suporte Básico de Vida nas escolas da rede pública dos dois municípios abrangidos pela unidade hospitalar prevê ainda a instalação de equipamentos de Desfibrilhação Automática Externa (DAE) em diversos estabelecimentos de ensino.

A iniciativa “3C’s – Salva Uma Vida” consiste em “confirmar” a situação de paragem cardiorrespiratória, “comunicar” ajuda diferenciada ao serviço de emergência médica e “comprimir” a região torácica do paciente, através de manobras de Suporte Básico de Vida.

Fonte: Sintra Notícias

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here