Home Notícias Portugueses terão de trabalhar até aos 72 anos para manter o equilíbrio...

Portugueses terão de trabalhar até aos 72 anos para manter o equilíbrio da população produtiva

482
0

Assim talvez consiga chegar ao topo da carreira…

Esta notícia faz-me lembrar aquele episódio do Gato Fedorento, do Stor Azul, o do “falecimento impeditivo”… Para quem não viu recomendo vivamente.

Fica também a notícia do Expresso.


Além de Portugal ser um dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) onde a idade de reforma mais subiu nos últimos anos, o país faz também parte do lote onde é preciso trabalhar mais tempo, além dos 64 ou 65 anos, para garantir uma estabilidade na taxa da população em idade ativa produtiva, em relação à população total.

De acordo com o estudo “Promover uma força de trabalho inclusiva em termos de idade”, divulgado pela OCDE e citado pelo “Diário de Notícias”, os portugueses terão de trabalhar, em média, mais oito anos além da idade de referência para a reforma, caso o cenário não mude nos próximos 30 anos. Neste contexto, a idade ativa produtiva deverá ser prolongada até aos 72 anos.

Entre as 40 economias estudadas, Portugal é dos países que conseguiu prolongar mais a idade para atingir a reforma, não sendo, no entanto, suficiente para garantir que no futuro a população que se encontra a trabalhar tenha um peso expressivo, estabilizando o sistema produtivo.

A OCDE reconhece que, apesar de a idade para trabalhar ser hoje “geralmente definida como dos 20 aos 64 anos (ou dos 15 aos 64 anos)”, “devido à baixa fertilidade e à medida que as populações vão envelhecendo, a proporção dessa população com idades entre 20 e 64 anos diminuirá, enquanto o grupo dos que têm 65 anos ou mais crescerá, pressionando os sistemas de pensões e os níveis de vida”.

“Um prolongamento no que se define como a faixa etária de trabalhadores principais em cerca de seis anos até 2050” é uma das soluções apontadas pela OCDE para os próximos anos. Os seis anos referidos são a média da OCDE, já que o recomendado a Portugal para estabilizar a população produtiva é um prolongamento de oito anos. “Vão ser necessários grandes esforços por via das políticas públicas e privadas de modo a incentivar os trabalhadores a estenderem a sua vida profissional enquanto podem, querem e precisam”, alerta a OCDE no relatório.

Fonte: Expresso

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here