Home Família Polícia alemã multa pais que levam filhos de férias antes de as...

Polícia alemã multa pais que levam filhos de férias antes de as aulas terminarem

1219
0

Quem é professor, seguramente que já teve alunos que foram de férias com os seus pais em tempo letivo. É uma situação recorrente, onde os professores também têm responsabilidades quando consideram essas faltas justificadas… que eu saiba, ir de férias não consta como motivo válido para justificar uma falta e podem conhecer quais os motivos no link em baixo.

“Quais os motivos que permitem justificar uma falta ao aluno e qual o procedimento?”

A escola é obrigatória, por isso os alunos não podem faltar para ir de férias, ponto. Pessoalmente nunca o faria e não concordo que o façam. Estou naturalmente a falar de férias de 1 ou 2 semanas, não vejo da mesma forma a falta de 1 dia por motivo de férias ou outro motivo familiar. Existem faltas injustificadas que aceito que fiquem injustificadas por justificar-se o incumprimento…

Porém, o problema não está apenas nas férias, o problema está também na pontualidade dos alunos, onde são os próprios alunos a apontar o dedo aos pais pelo motivo do seu atraso. Não é a primeira vez que ouço o argumento, “ó professor, o meu pai/mãe é que se atrasou a sair de casa”. Aliás, não é por sermos adultos que passámos todos a ser pontuais e já agora assíduos…

As autoridades alemãs têm andado num aeroporto da Baviera a abordar pais que levam de viagem as suas crianças dias antes de começarem as férias escolares. Na Alemanha a questão das faltas à escola é considerada muito séria, podendo levar a multas elevadas.

As escolas alemãs entram de férias no Pentecoste, o período que celebra a descida da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos e sobre Maria. Nalguns estados há apenas um fim de semana alargado, mas na Baviera a interrupção das aulas dura duas semanas.

Segundo a revista Der Spiegel, a polícia bávara tem instado os pais a manter as suas crianças na escola até ao fim das aulas, “sem excepção”. Mas nem todos o fazem, quer por motivos de disponibilidade pessoal quer para poupar dinheiro tentando viajar nos dias menos cheios.

“Sabemos deste fenómeno há muito tempo, e esta é uma das nossas tarefas. Se o professor insistir na presença das crianças, temos de as levar de volta”, explicou um porta-voz da polícia.

No aerporto de Memmingen, os pais abordados começam por ser “gentilmente pressionados” a fornecer o nome da escola, a qual é então contactada. Caso se constate que as crianças não foram autorizadas a faltar, a multa pode chegar aos mil euros.

Alguns pais preferem simplesmente pagar, calculando que mesmo assim sai mais barato do que fazer a viagem uns dias depois. Ao que parece, nos últimos dias (as férias começam esta terça-feira) pelo menos dez famílias foram formalmente acusadas em situações do género.

Fonte: Expresso

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here