Home Escola PISA 2015 | Tempo de aprendizagem em Portugal supera a Finlândia em...

PISA 2015 | Tempo de aprendizagem em Portugal supera a Finlândia em 558 minutos semanais, mas os resultados são inferiores.

283
4

Como repararam, o ComRegras divulgou dados que foram diferentes dos publicados na comunicação social, não foi por acaso, a informação existente no PISA é muita e quis sair das páginas centrais…

No entanto, não posso deixar de salientar e mostrar a minha satisfação pela evolução positiva registada nos últimos 15 anos em Portugal, temos todos de refletir, inclusive eu próprio, se as críticas feitas são efetivamente justas… ou se são as necessárias para superar a mediania…

posicao-de-portugal

PISA 2015: alunos portugueses ficaram pela primeira vez acima da média da OCDE

(Público)

Sobre o PISA, termino estes cinco artigos, com aquela que acredito ser a principal diferença entre os principais sistemas educativos e o ensino português. A eficácia! Apesar de estarmos praticamente na média da OCDE, os métodos de ensino portugueses não são tão eficazes como as “elites”. Só se pode chegar a esta conclusão (que outra pode ser?). Utilizamos mais tempo, mas mesmo assim os resultados não são tão positivos ao nível da matemática, leitura e ciências.

Apesar da evolução positiva dos últimos anos, Portugal ainda precisa de optimizar o seu sistema de ensino se quer chegar ao pelotão da frente.

tempo-de-estudo-e-resultados-do-pisa

Por fim uma breve referência à quebra do ensino Finlandês. Algo se passou e quem está de fora tem alguma dificuldade em compreender as suas causas, mas a verdade é que foi a própria Finlândia que quis mudar de paradigma e “acabar” com as disciplinas tradicionais. Provavelmente só o próximo PISA poderá mostrar se esta alteração é benéfica ou se vai aprofundar a sua queda.

Quanto a Portugal, é continuar o seu trabalho. Vários foram os ministros que passaram pela 5 de outubro e muitos deles criaram grandes anti-corpos no corpo docente e com toda a razão. Foi por isso surpreendente, mesmo muito surpreendente, o gráfico que encontrei numa ronda pela blogosfera, mais propriamente no Insurgente. É que fiquei literalmente de boca aberta…

pisaevol
Fonte: O Insurgente

Alunos versus FENPROF

Expliquem lá isto?

4 COMMENTS

  1. Sou ferozmente a favor da crítica e ferozmente contra a mentira! O que se foi dizendo, e diz, sobre a Escola Pública Portuguesa era, e é, mentira : sobre a escola do sec : 19; sobre a incapacidade de inovação, que muitos continuam a confundir com o uso de máquinas; sobre o achincalhamento de quem não vai em conversa fiada, nem se deixa colonizar por supostas verdades que não têm lastro de nenhuma natureza, a não ser a própria convicção dos autores. Daqueles,inclusive professores, que fazem coro ao lado dos que têm grandes interesses na queda da Escola Pública e que não se fartam tentar em derrocar o edifício… Dos que convencem os professores que são péssimos e eles têm , na sapiência de quem nunca ensinou uma criança, a ”ciência infusa” e a querem vender aos agrupamentos à módica quantia de xxxx euros… Eles fazem consultadoria , eles dão conselhos, eles ensinam o que é moderno… Eles praticam meditação nas escolas, tal como fazem as grandes multinacionais, para que a besta aceite melhor a carga que tem nos ombros e se esqueça o que são direitos laborais…

  2. Os resultados das medidas implementadas verificam-se nos anos seguintes, já que os alunos sujeitos a estas provas desenvolveram as suas aprendizagens de acordo com os modelos anteriores. Carlos G. Pinto ou não percebe nada de gráficos, ou não percebe nada de ensino ou não quer perceber mas opina como se percebeste.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here