Home Escola Pior que o aumento é a banalização da violência.

Pior que o aumento é a banalização da violência.

263
1

normal“São coisas de miúdos”, ou “isso é de lana caprina“. A verdade é que a violência está cada vez mais presente na escola e na sociedade em geral. Seja ao vivo e a cores ou em horário nobre, ela não nos larga e para alguns até agrada… Mas o que mais me choca é que são os próprios professores e pais a aceitarem a mesma como algo normal. A verdade é que se a normalidade é o que encaixa no padrão, então sim, o insulto, a agressão, a humilhação tornou-se normal, banal, principalmente em idades primárias.

E porque se tornou banal? Porque o nosso “barquinho” não conseguiu contrariar a vaga que tínhamos pela frente e aos poucos e poucos, a hélice foi parando e nós fomos perdendo força para remar… Deixámo-nos ir, pais e professores… e agora quando dizemos a algum aluno que é ele que se deve desviar para deixar passar, que não deve gritar e insultar os colegas ignorando a nossa presença, ou simplesmente para não tratarem os professores por “ele” e por “ela” quando estão a falar connosco, soa tudo a despropósito e sem nexo, tudo porque tornou-se banal a hierarquização horizontal entre professor/pai e aluno/filho.

São coisas de miúdos, pois são, mas os miúdos não sabem distinguir o que é miúdo e o que é graúdo… pior que isso são os graúdos, que já não sabem ou não querem distinguir miúdos de graúdos, responsabilidade de indiferença/negligência….

É pena e temos pena…

Violência no namoro entre adolescentes está a aumentar

Maria do Rosário Pinheiro explica à Lusa que o problema da violência mútua é o facto de acabar por legitimar a violência, uma vez que acabam por se sentir autorizados a vingar-se. “E isto aumenta a frequência das agressões e o risco de o ciclo se perpetuar, porque é mais difícil de interromper uma relação em que ambos são vítimas e agressores”, alertou.

Imagem

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here