Início Notícias Pela Generosidade Eleitoral…

Pela Generosidade Eleitoral…

680
1

Cuidado Sr. primeiro-ministro, daqui a nada ainda terá uma birra política do seu “Ronaldo” das finanças com ameaças de demissão e outros choradinhos do mesmo calibre. Mas talvez o amuo tenha sido apenas seletivo para os professores, já que aos juízes autorizou que eles ultrapassem o seu vencimento de primeiro-ministro. É gente necessitada que sofreu muito durante a crise e tem por isso a nossa compreensão…

Certamente que o seu sentido de equidade e de justiça permitirá um aumento significativo aos funcionários públicos. Recomendo uns 10 € a atingir em 4 anos, ao ritmo de 25% ao ano… Não quero que faça nada fora da sua zona de conforto!!!


Costa quer mais funcionários públicos e a ganharem mais

Se vencer as eleições, António Costa quer mais funcionários ao serviço do Estado e a receberem salários mais altos. Numa altura em que o PS inicia a elaboração do programa eleitoral para as legislativas de outubro, o atual primeiro-ministro vê margem para voltar “à normalidade de haver atualização anual dos vencimentos” na Função Pública, ao mesmo tempo que admite abrir concursos para contratar mais funcionários públicos para fazer face à degradação dos serviços públicos.

As informações foram avançadas pelo semanário Expresso(acesso pago) e pelo Público (acesso condicionado). Os dois jornais fazem manchete este sábado com algumas das intenções dos socialistas para uma eventual próxima legislatura, nomeadamente a atualização dos vencimentos dos trabalhadores do Estado, mas não só. Costa também quer “rever significativamente os níveis remuneratórios” dos técnicos superiores, para que o setor público permaneça competitivo no mercado dos quadros qualificados.

Entre as prioridades do programa eleitoral deverão estar, também, os investimentos no Serviço Nacional de Saúde (SNS), novos apoios sociais para combater as desigualdades e até um novo aumento do salário mínimo, ainda que António Costa considere “prematuro dizer” em quanto. Em suma, “é preciso ter a noção de que temos de aumentar significativamente a riqueza produzida de forma a sustentar novos crescimentos significativos dos níveis de rendimento”, disse o atual primeiro-ministro ao Expresso.

Do plano dos rendimentos para o plano do trabalho, o que o PS tenciona fazer para reforçar o número de funcionários do Estado é, segundo o Públicopropor a eliminação da diretiva que obriga a que, por cada dois funcionários públicos que saem dos quadros do Estado, só pode entrar um. A medida vigora há 20 anos, tendo sido introduzida pelo segundo Governo de António Guterres, refere o mesmo jornal.
Fonte: Eco
COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here