Início Escola Parlamento Não Condena Agressão A Professora Grávida

Parlamento Não Condena Agressão A Professora Grávida

5924
1

Mal vai um Parlamento que se preocupa mais com os proponentes das votações do que com o seu conteúdo.

Evidentemente que não faz sentido que um Parlamento inteiro vote casos em particular.

Evidentemente que André Ventura é oportunista e populista, colando-se ao lado de quem lhe pode trazer muitos votos no futuro.

Evidentemente que o Chega tinha no seu programa eleitoral o fim da Escola Pública. Este senhor não é para ser levado a sério, apesar de dizer as palavras que pretende certeiras e que todos gostaríamos de dizer aos restantes VIP que habitam a Assembleia da República. Este é o mesmo senhor que agora anda a mudar o programa, já depois das eleições, depois das pessoas o terem lá posto com o programa que agora pretende mudar… Surreal!

Mas o que me surpreende mais, é a burrice dos restantes partidos, nomeadamente de quem ganhou as eleições e que acha que consegue vencer André Ventura pelo confronto. É como ter num ringue um gestor de fatinho e do outro lado um lutador profissional da WWF.

O PS ao chumbar a condenação de uma agressão a uma professora grávida, mostra que para ele é mais importante estar contra o “Chega” do que ao lado da professora agredida. Isto é factual! Isto é muito grave! Mais grave do que a esperteza saloia de André Ventura.

Continuem a cair na armadilha do Sr. Ventura e daqui a 4 anos vão ver um Parlamento não com 1, mas com 20 deputados do “Chega”.

E se querem mais um exemplo da estupidez que reina naquele Parlamento, vejam a notícia que está no final e as restantes votações que ocorreram no mesmo dia…

Chumbados projetos de lei para proteger vítimas de violência doméstica

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here