Home Rubricas Parceria ComRegras – Mentes Brilhantes, Ideias Fascinantes

Parceria ComRegras – Mentes Brilhantes, Ideias Fascinantes

180
0

Quem vive na escola – então quem lida com o seu lado mais negro como a indisciplina – aprecia de sobremaneira os poucos momentos onde o sorriso se solta, a cabeça areja e a pressão diminui. Por isso é com muita satisfação que anuncio esta nova rubrica, intitulada, Mentes Brilhantes, Ideias Fascinantes. Trata-se da partilha de “momentos de humor” dos nossos alunos e que são publicados na respetiva página de Facebook, da autoria de Mário Gala. O Mário está de parabéns pela excelente iniciativa em agrupar os “tesourinhos” que vão ocorrendo nas salas de aula deste país. E o que eu já me ri a ver a sua página…

Por isso, professores de norte a sul, quando ouvirem ou lerem aquelas “pérolas” que só os alunos são capazes de proferir, não guardem só para vocês ou para a vossa página pessoal, partilhem connosco pois todos nós andamos a precisar de espantares maus humores e soltar umas belas gargalhadas 😉

MB
Logotipo da página de Facebook “Mentes Brilhantes, Ideias Fascinantes”

Ficam alguns exemplos do que vem aí…

Exemplo 1

 Aula de Filosofia, turma do 10º ano.
Fala-se em axiologia.
Uma mente iluminada abismada com o “palavrão” que o professor tinha acabado de proferir pergunta:
– Professor, o que é isso?
Antes de o professor ter tempo de esclarecer seja o que for, uma outra mente iluminada responde prontamente à colega (mente):
“- Dahhhhhh! Tu nunca ouviste falar daquele desodorizante para homem, o Axe? Só pode vir daí, logo deve ser algo relacionado com axilas.”

Exemplo 2

«O docente coloca a seguinte questão numa prova de avaliaçãol:
“Defina excreção.”
Resposta de uma mente iluminada:
“- Excreção é quando a gente se enfia todos num autocarro e vai passear.”»

Exemplo 3

Na aula fala-se em cultura e no fenómeno da aculturação. A páginas tantas, o professor socorre-se de um exemplo de aculturação referindo-se à música anglo-saxónica. Percebendo que acabara de dizer um palavrão (palavra de difícil entendimento para mentes iluminadas), o docente resolve perguntar:
“- Sabem a que me refiro quando falo em música anglo-saxónica, certo?”
Uma mente excitada com a ousadia de demonstrar o seu pretenso saber exclama:
“- Eu sei professor, eu sei! A música anglo-saxónica é aquela tipo KIZOMBA!”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here