Início Escola Os Vários Tipos De Pais Nas Reuniões Da Escola. Reconhecem?

Os Vários Tipos De Pais Nas Reuniões Da Escola. Reconhecem?

7489
3

Na lista que se segue, só falta mesmo o Pai estilo “Rambo”…


Início de ano letivo traz consigo reuniões de pais. Pessoalmente, enquanto educadora, não gosto muito dessa parte. A minha está para breve e já começo a pensar nos tipos de pais que se costumam destacar:

Os “Legalize”

Para eles está tudo bem. Não fazem perguntas e quando se pronunciam é para acenar com a cabeça e mostrar que estão seriamente na boa. Óbvio, claro e sem problema, são as expressões que mais utilizam.

Os “Hermione”

Ao estilo da saga Harry Potter, estes são como a famosa Hermione. Passam a reunião de braço no ar. Têm sempre algo a dizer ou a perguntar e ficam impacientes se não lhes é passada a palavra de imediato.

Os “Doutores”

Podem não ter estudado educação mas sabem mais que a educadora. Questionam tudo o que a educadora diz e dão conselhos de como esta deve proceder. Fazem uma vistoria à sala olhando atentamente para cada pormenor. Pedem algumas explicações mas não ficam satisfeitos com as respostas. Dão uma nova opinião de como a educadora devia fazer.

Os “A idade dos porquê”

Sabem aquela fase das crianças em que fazem imensas perguntas por dia sobre tudo e mais alguma coisa? Estes pais nunca dizem uma frase que não termine com um ponto de interrogação.

Os “Tranquilos”

São um pouco ao género dos “Legalize” mas falam mais. Também gostam de participar fazendo perguntas e dando opiniões mas sempre na base de um grande sorriso e compreensão. Confiam a cem por cento na equipa mesmo que tenham acabado de a conhecer.

Os “Invisíveis”

Entram mudos e saem calados.

Os “Insatisfeitos”

Para eles nada está bem. Dizem mal de tudo e nada os deixa felizes. Ao longo do ano, se a educadora cometer um erro são os primeiros a julgar, e quando a educadora fizer algo bem feito será apenas a sua obrigação.

Os “Escaldados”

Normalmente são pais com uma má experiência no passado, que tiveram algum desacato com a antiga escola ou antiga educadora. Estão de pé atrás e muito atentos a cada palavra ou ação da educadora, e fazem questão que ela saiba disso.

Fonte: O nosso, as dele e os dos outros

COMPARTILHE

3 COMENTÁRIOS

  1. Que post malicioso e tendencioso….
    Onde está a figura dos pais interessados? E os que respeitam a educadora mas sugerem pequenas alterações? E os preocupados com o tempo curto dos recreios e a tendência óbvia em enterrar crianças de 3 e 4 anos numa cadeira a fazer grafismos e a decorar ” porque no futuro vai ser mais fácil”?
    Em vez de crucificar os pais, qualquer que seja a sua postura na reunião, que tal focar aquilo que realmente importa?

    • Agora, pode pôr em prática os seus conhecimentos! Devido à falta de professores (estes profes nunca estão contentes…), o Ministério tem de começar a aceitar pessoas com habilitação suficiente para dar aulas. Aproveite para corrigir tudo o que não está bem e junte-se a esta aliciante profissão, onde rapidamente descobrirá que todos os pais acham que sabem mais que os professores, mesmo quando obviamente não sabem.

  2. Aqui está uma intervenção que espelha bem aquilo que se passa realmente nas reuniões de Professores/Pais. A tendência óbvia em dar opiniões sobre aquilo que se desconhece: As fases de desenvolvimento da criança.
    O ideal seria que, antes de pensar em ser Pais, cada um procurasse ter conhecimentos que lhe permitisse estar a par do desenvolvimento integral de uma criança. Pois, infelizmente, muitos poucos estão devidamente capacitados a ser Pais, por várias razões que quem está há muito tempo na profissão de Educador/professor, facilmente identifica.

    Aqui fica a sugestão: Ler “Fases do Desenvolvimento intelectual segundo Jean Piaget”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here