Home Escola Os professores | “A táctica do poder – a de os cansar...

Os professores | “A táctica do poder – a de os cansar com ordens estúpidas – resultou.”

102
0

Para refletir…

Os professores

(Correio da Manhã)

(…)Por não haver dinheiro para contratar gente nova, a classe docente está envelhecida, o que se repercute no ambiente das aulas, que alterna entre o bocejo e a indisciplina. A percentagem dos professores com mais de cinquenta anos é hoje de 40 por cento. Claro que, em princípio, se pode ter uma idade avançada e ser-se bom professor, mas, ao fim de décadas emparedados entre alunos aos pulos e um ministério que os trata como servos da gleba, os docentes estão esgotados.

Não admira que Teresa Santos Costa, com 36 anos de serviço no 1º ciclo do Ensino Básico, tenha declarado ao ‘Diário de Notícias’ (edição de 5 de Outubro de 2016) faltarem “professores com boa disposição e alegria”. Fartos dos ‘diktats’ do Ministério, já nem protestam. A táctica do poder – a de os cansar com ordens estúpidas – resultou.

Para se ser um bom professor são necessárias duas coisas: ter o domínio da matéria e gostar dela. As “qualidades pedagógicas” são balelas. Ao contrário do que sucede em vários países, a avaliação individual não é feita em Portugal com o avaliador dentro da sala de aula, procurando corrigir erros e estimular o que se considere positivo, mas baseia-se em listas burocráticas. Seguindo a mesma filosofia, a avaliação das escolas é surrealista. O acto, com dia marcado, é solicitado pelas instituições que assim esperam ter uma boa nota e, desta forma, conseguir benesses. Entre outras coisas, são feitas “entrevistas de painel” a grupos considerados como “representativos da comunidade educativa”, sem sequer se ter em conta a origem social dos alunos. (…)

Não sei quem escreveu, mas acertou em tanta coisa…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here