Início Editorial “Os professores só me lixam a vida…”

“Os professores só me lixam a vida…”

142
0

caminho-perdiçãoNuma das muitas conversas que vou tendo com alunos problemáticos, ouvi um desabafo que me ficou na memória: “os professores só me lixam a vida…” Não foi a frase  em si que me incomodou, mas foi o facto de ter sido dita por alguém que ao longo dos anos evidenciou diversos episódios de indisciplina e onde foram abordadas diferentes estratégias no sentido de recuperá-lo, mas ao fim deste tempo todo, afinal, a culpa é … dos professores.

Este caso é apenas um entre vários e só prova que por mais competência, dedicação e força de vontade que os professores tenham, há uma coisa que nem o melhor professor é capaz de mudar: a vontade própria!

Eu costumo dizer aos alunos que estamos aqui para os ajudar, para ensinar, mas também para os orientar, indicando um caminho que obrigatoriamente tem de ser percorrido por eles e por mais ninguém.

A vida é feita de escolhas e essas escolhas trazem consequências. Boas ou más, cabe aos alunos fazê-las.

Quando ouço que a responsabilidade é de tudo e de todos, e que a criança/jovem é sempre vítima dos condicionalismos que a rodeiam, dá a sensação que não estamos a falar de seres racionais, capazes de distinguir o que é certo do que é errado.

A sociedade é fértil em casos de sucesso e não é preciso procurar muito. Quantos de nós não ultrapassámos grandes obstáculos para chegarmos onde chegámos? Basta olharem para lá da capa do professor para verificarem que todos podem ter sucesso…  E quantos alunos não vivem situações dramáticas, com famílias completamente desestruturadas e mesmo assim são capazes de adquirir competências, demonstrando uma conduta correta? Porque razão esses são capazes de sobreviver à adversidade e outros não?

Independentemente das teorias, ideologias, convições, estratégias e procedimentos, relativos à educação, haverá sempre alguém que não quer ser ajudado e julga que a sua filosofia de vida é a única que está correta.

Quando me deparo com esta realidade, onde tudo o que era preciso fazer já foi feito, também eu tenho que percorrer um caminho: desejar-lhes boa sorte, tentando salvaguardar os restantes alunos e professores.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here