Home Editorial Os filhos mentem aos pais e a Escola é que se lixa…

Os filhos mentem aos pais e a Escola é que se lixa…

1154
1

A capacidade de filtrar é muitas vezes eliminada pelo amor cego da paternidade. Vários foram os casos, alguns dos quais na 1ª pessoa, que constatei/tive conhecimento, que as criança/jovens chegam a casa, contam uma versão muito peculiar dos acontecimentos, com retoques que faria inveja a conceituados realizadores de cinema, só para sobreviverem à ira dos seus progenitores.

Eis que estes, do alto da sua fúria alimentada pela injustiça/suspeição criada ao seu mais que tudo, rompem escola dentro, quase de espada em punho, pedindo satisfações a tudo o que mexe e que tenha perturbado a serenidade da alma “inocente” de seu filho.

Por muito que os professores aconselhem os alunos, experientes que são nestas andanças de lidar com crianças e jovens todos os dias, os alunos têm uma apetência natural para sacudir responsabilidades. O que eles ainda não perceberam, é que a verdade deve sempre prevalecer e esta terá um efeito boomerang com uma intensidade proporcional à gravidade da omissão.

A escola, além de “aturar” as asneiras dos seus alunos, é muitas vezes confrontada em “aturar” as birras de encarregados de educação que se comportam como advogados de defesa, ignorando que também eles foram crianças e que também eles manipulavam o ambiente familiar em seu proveito.

Os aliados pais, tornam-se pais adversários, o que implica um grande jogo de cintura para resolver um imbróglio criado pelo seu pequeno “génio”.

Por vezes o sentimento de “justiça” é tão forte, que os portões da escola tornam-se palco preferencial de ajustes de contas entre pais, pais vs alunos e pais vs professores. O adulto, apesar de o ser no bilhete de identidade, não age como tal, ficando cego pelo instinto de proteção mais primário que pode haver…

A escola não pode abrir processos disciplinares a pais, a escola não pode ordenar os pais a ouvirem ambas as versões e só depois tirarem as devidas conclusões. A escola pode mediar, mas não tem obrigação de o fazer, principalmente quando o assunto ultrapassa a esfera escolar. Ávidos de justiça, alguns pais querem aproveitar-se da escola para resolverem aquilo que não conseguem resolver em casa.

Percebam que nada substituí a família, que a Educação deve começar na fralda e as escolas não possuem um comprimido mágico quando deparados pela famosa frase… “professor, ajude-me… já não sei o que lhe hei de fazer…”

A nós professores, compete-nos apostar nos alunos e acreditar que ainda é possível melhorá-los, pois quanto aos adultos, pouco ou nada há a fazer… E muito poucos são os que estão dispostos a mudar ou sequer ponderar a mudança.

Como se costuma dizer internamente…

“O mais difícil não são os alunos…  são os pais…”

P.S- a carapuça servirá apenas a alguns, mas serve que nem uma luva…

Alexandre Henriques

1 COMMENT

  1. Há crianças que mentem (e já fui vitima disso) e os pais acreditam porque lhes convém, para mascararem a negligência na educação do seus filhos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here