Home Escola O que falta saber sobre a indisciplina?

O que falta saber sobre a indisciplina?

153
0

duvida-ponto-de-interrogacao2Infelizmente não pude assistir à conferência sobre indisciplina em meio escolar. Obrigações laborais… Se por acaso estiverem com insónias, sintonizem a vossa televisão na ARTV às 0:00 horas e podem assistir (ou adormecer) à conferência.

Por aquilo que li na comunicação social, falou-se mais nas causas do que nas estratégias, tendo como pano de fundo um estudo da Universidade do Minho que já decorre há ano e meio. As minhas expetativas para este estudo são elevadas, pois quem estuda há tanto tempo o fenómeno da indisciplina certamente terá soluções concretas para propor à tutela. Sobre as causas, julgo que estas são minimamente conhecidas e quem anda no terreno consegue facilmente enumerar umas quantas…

Nota: O que vou dizer de seguida será imediatamente retirado caso o estudo contenha informações que considero relevantes.

Segundo estas notícia…

PROFESSORES ADVERTEM: HÁ MAIS INDISCIPLINA NAS SALAS DE AULA

INDISCIPLINA NA SALA DE AULA É QUEIXA DE 80% DOS PROFESSORES

Que contêm afirmações como estas:

Estar desatento, chegar atrasado à aula ou conversar com o colega do lado são algumas das situações apontadas pela maioria dos professores que responderam ao questionário do estudo que começou a ser realizado há cerca de ano e meio pela Universidade do Minho (UM).”

“Mais de 70% dos professores do ensino básico e secundário referiram que este tipo de comportamentos, de baixa gravidade, ocorrem com muita frequência”, explicou à Lusa o professor João Lopes, docente do Instituto de Educação e Psicologia da UM e responsável pelo trabalho.”

Existe ainda uma minoria de inquiridos (menos de 4%) que contou ter vivenciado casos mais graves na sala de aula, como ter alunos que agridem física ou verbalmente colegas ou que desrespeitam os professores.

A maioria dos professores inquiridos (85%) disse sentir que havia um aumento de indisciplina na sala de aula.

“o insucesso escolar que é o que leva à indisciplina”

São resultado do tal inquérito que referi em cima. Eu fui um dos 3390 professores que respondeu ao inquérito. O inquérito baseia-se muito na opinião do professor, o que faz todo o sentido pois estes são parte fundamental do processo. Porém as opiniões não são números e nada melhor que os números para nos darem a verdadeira dimensão desta problemática e provar se as opiniões emitidas são condizentes com a realidade. Faço apenas algumas perguntas…

Quantas participações disciplinares foram feitas por professores nos últimos anos?

Houve um aumento ou diminuição desse número de participações?

Qual a percentagem de alunos que teve participações disciplinares?

Qual a faixa etária onde ocorrem mais participações?

Qual o número de medidas corretivas e sancionatórias que foram aplicadas nos últimos anos? Qual a sua evolução? (aqui vamos saber se a indisciplina mais grave aumentou ou diminuiu)

Qual a percentagem de alunos que foi sancionado com as respetivas medidas disciplinares?

Quantas escolas têm gabinetes dedicados à causa da indisciplina e quantas é que diminuíram os índices de indisciplina?

A retenção escolar aumentou ou diminuiu o número de ocorrências disciplinares?

Quais as zonas do pais onde existe mais indisciplina? Relação entre rendimento per capita e indisciplina.

Com estes dados será possível ter o diagnóstico da disciplina em Portugal, nem que seja por amostragem e depois sim, partir para um plano eficaz e duradouro.

Eu tenho alguns destes dados no trabalho que realizo na minha escola. Eu pretendo ter estes dados (pelo menos alguns) do maior número de escolas possível. Eu vou tentar fazer esse estudo. Só tenho um ENORME obstáculo à minha frente… A colaboração das escolas.

No final deste ano vou ter a minha resposta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here