Início Editorial O Que Faltou Dizer Sobre A Agressão E A Escola De Campo...

O Que Faltou Dizer Sobre A Agressão E A Escola De Campo Maior

10796
5

Querem saber onde nasceu o ComRegras? Querem saber o motivo pelo qual nasceu o ComRegras?

É muito simples, o ComRegras é fruto de um trabalho de excelência realizado no Agrupamento de Escolas de Campo Maior no capitulo da gestão disciplinar, um modelo que está todo explicadinho na parte superior deste blogue – ver o separador “Gabinete disciplinar”. O ComRegras nasceu para dar voz a este modelo e ser uma referência no campo da indisciplina escolar, estava destinado a ser um blogue pequeno, mas o tempo veio mostrar que esta temática é central para as escolas e seus profissionais.

E que interesse tem esta informação?

Toda, pois conheço como as palmas das minhas mãos o trabalho que é feito naquela casa e posso-vos garantir que poucas são as escolas que têm uma abordagem tão profissional no combate à indisciplina como o Agrupamento de Escolas de Campo Maior. Querem provas?

A vossa escola tem um gabinete exclusivo para o combate à indisciplina?

Na vossa escola decorrem reuniões semanais onde TODAS as participações disciplinares são analisadas?

Os alunos da vossa escola têm um ficheiro individual, onde constam todas as participações disciplinares e respetivas sanções, fornecendo um perfil disciplinar ao longo de todo o ano?

Na vossa escola os diretores de turma recebem no início de cada ano esse perfil disciplinar?

Na vossa escola analisam a tipologia de participações disciplinares?

Na vossa escola dão poder acrescido aos diretores de turma quando as suas turmas são difíceis?

A vossa escola utiliza uma escala gradativa na aplicação de sanções?

A vossa escola tem critério na aplicação de sanções?

A vossa escola investe numa política preventiva e de proximidade com os alunos e encarregados de educação?

Em resumo o Agrupamento de Escolas de Campo Maior trabalha assim:

Algumas destas estratégias serão seguramente implementadas nas vossas escolas, mas poucas conseguem aplicar todas estas medidas e ao longo de todo o ano letivo. E já nem falo na quantidade de horas absurdas de trabalho gratuito que é feito pelos seus profissionais, pois o Ministério da Educação não aposta neste tipo de equipas.

O resultado é claro, uma redução na ordem dos 70% ao nível das participações disciplinares desde o momento em que foi “profissionalizado” o combate à indisciplina em Campo Maior.

Lamento por isso o que li por aí onde se insinuava que houve negligência por parte da escola, ou que a escola não fez nada, blá, blá, blá. Falam do que não sabem e como tal mais valia estarem calados!

Sobre a agressão propriamente dita, foi feito tudo o que devia ser feito, assistência à aluna e suspensão preventiva do agressor. Sei que a escola já está a preparar-se para o momento onde ambos os alunos voltarão a coabitar no mesmo espaço e só uma escola altamente responsável e preparada é que pensa no regresso dos seus alunos suspensos.

Claro que o que aconteceu é de lamentar, claro que o que aconteceu é grave, mas só com um funcionário/professor/polícia ao lado de cada aluno é que este tipo de situações serão evitáveis na totalidade. Haverá sempre indisciplina, mas é possível reduzir os seus índices, mesmo que infelizmente seja feito na base do amor à camisola.

Haverá outras escolas que fazem um excelente trabalho, seguramente que sim, mas nem todas o fazem infelizmente.

Uma coisa é certa e não ficaria bem comigo mesmo se não escrevesse estas linhas.

Pelos profissionais que trabalham na escola de Campo Maior, principalmente a Equipa da Disciplina, coloco as minhas mãos no fogo. Sois um verdadeiro exemplo e não se deixem afetar pelo ruído de fundo, nem pelas câmaras de filmar que só surgem na desgraça mas que nunca lá compareceram para ver o que de bom se fe(a)z, apesar de convidadas…

O rumo há muito que foi traçado e há muito que provou ser eficaz! Continuem com coragem e determinação que aqueles que realmente interessam, os alunos, ficarão eternamente gratos!

Força, colegas!

Alexandre Henriques

Mãe de jovem agredida em escola de Campo Maior conta versão da filha

Aluno suspeito de agredir colega em Campo Maior suspenso e com processo disciplinar

COMPARTILHE

5 COMENTÁRIOS

  1. Muitos parabéns pelo excelente trabalho!
    Campo Maior, afinal, não tem só a riqueza do património, a excelência do café e dos equipamentos que lhe estão associados.
    Com diz um velho ditado norueguês: “O mais importante de tudo, não é tanto aquilo que somos, mas aquilo que fazemos com o que nos acontece”!

  2. Ok… Mais uma escola e professores de excelência. É o que digo “tudo o que é nosso” é sempre perfeito , melhor e brutalmente lindo.

    A classe docente é mesmo assim
    .. egos gigantes.

    Talvez se houvesse menos reuniões e menos mapas e grelhas produzidas e mais atuações rápidas ao momento e duras talvez as coisas não tomassem este rumo.

    3 faltas a vermelho chubam e sai expulsos esse ano.

    Há agressões…ok aluno suspenso 5 dias logo no próprio dia. Sem merdas….
    E chumbavam por faltas.

    Mas a atual pedagogia diz o contrário. É preciso reuniões, papel papel e mais papel e reuniões e testemunhas e julgamentos longos…
    Ok

    Mas isso não interessa nada a minha escola é a mais maravilhosa e profissional que conheço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here