Home Notícias O que é o estado de contingência, a aplicar a todo o...

O que é o estado de contingência, a aplicar a todo o país a partir de 15 de setembro

14081
3

Não é coincidência. O arranque do ano letivo será marcado pelo agravamento do estado de alerta nacional em virtude do covid-19. Portugal, Espanha, Itália, França, entre outros, estão a apresentar números preocupantes, o que poderá indicar o início de uma 2ª vaga.

É fácil falar depois, por isso desde o final do ano letivo transato que tenho afirmado que é um erro o regresso ao ensino 100% presencial em setembro. A prudência diz-me que o sistema misto era o mais adequado para uma situação de pandemia, sem cura e sem vacina prevista para os próximos meses. Não faz sentido passar de um ensino à distância para um ensino 100% presencial sem que algo tenha mudado de relevante.

Fica a notícia que esclarece as medidas que vão entrar em vigor.


Portugal regride, a partir de 15 de setembro, do estado de alerta, o mais ligeiro, para o de contingência, o intermédio, que está em vigor na Área Metropolitana de Lisboa e assim se mantém.

A decisão foi anunciada, esta quinta-feira, pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva. A governante não detalhou quais as alterações nas medidas do estado de contingência, que vigoram na Área Metropolitana de Lisboa (AML) desde 1 de julho.

Enquanto não são anunciadas as medidas a aplicar no período de contingência que chegará com o outono, o JN fez um resumo do que foi aprovado nos três regimes já aplicados ao país.

– Confinamento obrigatório domiciliário ou hospitalar para pessoas infetadas com covid-19 ou sujeitas a vigilância ativa.
– Mantêm-se as regras de distanciamento físico, uso de máscara, lotação, horários e higienização.
– Ajuntamentos limitados a 20 pessoas.
– Proibição de consumo de álcool na via pública.

– Confinamento obrigatório domiciliário ou hospitalar para pessoas infetadas com covid-19 ou sujeitas a vigilância ativa.
– Limitação de 10 pessoas nos ajuntamentos.
– Proibição de consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre.
– Proibição de venda de bebidas alcoólicas em áreas de serviço e postos de combustíveis.
– A generalidade dos estabelecimentos comerciais têm de encerrar às 20 horas.
– Hipermercados e supermercados podem permanecer abertos até 22 horas, mas não podem vender bebidas alcoólicas depois das 20 horas.
– Os restaurantes podem funcionar além das 20 horas para refeições no local (tanto no interior dos estabelecimentos, como nas esplanadas licenciadas), em serviço de take-away ou entrega ao domicílio.
– Não é imposta hora de fecho para os serviços de abastecimento de combustível (podem funcionar 24 horas por dia exclusivamente para venda de combustíveis), farmácias, funerárias, equipamentos desportivos, clínicas, consultórios e veterinários.

– É imposto o “dever cívico de recolhimento domiciliário”, ou seja, as pessoas só devem sair de casa para ir trabalhar, ir às compras, praticar desporto ou prestar auxílio a familiares.
– Os ajuntamentos ficam limitados a cinco pessoas.
​​​​​​​- Estão proibidas as feiras e mercados de levante.
– Reforço da vigilância dos confinamentos obrigatórios por equipas conjuntas da Proteção Civil, Segurança Social e Saúde Comunitária.

3 COMMENTS

  1. Estou desejosa de ver estas regras serem aplicadas aos milhares de turistas que fizeram reservas para Portugal para setembro e outubro. Como será o recolhimento destes? Ficarão no hotel para o “dever cívico de recolhimento domiciliário”, ou seja, as pessoas só devem sair de casa para ir trabalhar, ir às compras, praticar desporto ou prestar auxílio a familiares. Ou este dever será só para os portugueses??? E os ajuntamentos de apenas 10 ou mesmo 20 pessoas? Em cada turma tenho 28. Isto não é ajuntamento??? E os grupos de espanhóis “aos montes” de 10, 15 nas praias??? Vão proibi_los???

  2. ao criarem estas regras so piora o turismo para o pais… podem explicar a logica?? um restaurante fecha as 20h e os supermercados as 22? ambos vendem bens alimentares.. e as roulotes maioria delas servem alimentos e bebidas e abrem por volta dessa hora…que irao fazer??? a hora deveria ser geral…regras sem logica nenhuma.. chegou as 22 fechou.. ta aberto as 23 ..coima..

  3. “Portugal, Espanha, Itália, França, entre outros, estão a apresentar números preocupantes, o que poderá indicar o início de uma 2ª vaga.”

    Mas que números preocupantes?

    Estes números comprovam duas coisas:

    1. o circo que por cá e nesses países se tem feito à volta do virús papão, com a palhaçada de ter as pessoas fechadas em casa, distaciamento social e do uso de máscaras, TOTALMENTE CONTRÁRIO AO QUE A SUÉCIA FEZ, isso sim é que está a levar aquilo que designam de 2ª vaga pq não deixaram que as pessoas (a imensa maioria, quase 90%) saudáveis apanhassem o virus tornando-o mais fraco

    2. não sei se repararam mas neste momento quase que não se houve falar em mortes, pq elas quase desapareceram, agora o bicho papão são os novos “casos”, esquecem porém que quantos mais casos são supostamente detectados na sua imensa maioria assintomáticos e em pessoas saudaveis que quase não dão por eles e como as mortes quase não existem, isso quer dizer o que n cientistas que claro não são falados pq não divulgam a agenda oficial, dizem há imenso tempo, o covid19 é em termos de mortalidade o que se vê em anos de influenza mais complicados e nada mais

    mas continua-se a destruir o mundo a deixar milhões de pessoas e crianças a morrer à fome pela destruição levada a cabo por politiqueiros com a desculpa do virus.

    tenham vergonha!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here