Início Família O que é ensinar?

O que é ensinar?

2347
0
Aquelas perguntas tão simples e tão óbvias são as que têm as respostas mais difíceis e complexas. Sem nos apercebermos estamos constantemente a ensinar, a passar pequenos truques e segredos que permitem facilitar a nossa vida. Toda a vida aprendemos e conseguimos ter o múltiplo papel de professor e aluno. Quem disser o contrário é porque não sabe fazer a análise concreta do mundo que o rodeia.
Quando nascemos somos tão incompletos que precisamos de todos para nos orientarmos na vida. Estamos a aprender continuamente. Cada dia que passa é uma nova aprendizagem e, sem dar por isso, num instante, sabemos imenso. Só que não temos a noção desse conhecimento.
Quando uma mãe dá de comer a um filho está a ensinar que o alimento é importante e lhe dá energia para continuar a viver. Quando um pai muda uma fralda a uma filha ela percebe que ele a cuida e que quer o melhor para ela. São aprendizagens básicas mas importantes. A sua continuidade permite que seja assimilada a ideia principal.
Talvez o primeiro gesto de socialização seja a colocação da fralda no recém-nascido. Ele ainda não sabe o que significa mas entende o desconforto quando a mesma necessita de ser mudada. A alimentação também é entendida com a maior das facilidades. O choro assinala algo que tem de ser resolvido de imediato.
Assim sendo, aprender é contínuo e urgente. Suponhamos que temos um cesto que precisa de ser cheio com frutos. Enquanto lhe faltar alguma tarefa não pode estar concluída.  Os conhecimentos são os frutos que devem chegar ao cesto. Um a um, devagar, fazem a totalidade, sem pressa e com proveito.
O primeiro cesto fica completo e depois há sempre mais outro e outro que espreitam, ansiosos por terem a sua oportunidade. Tudo com vagar para ficar bem assimilado. Não se comem duas peças de fruta ao mesmo tempo, pois não? Um conhecimento vem na sequência do outro.
Se o pai ensina o filho ( quando refiro filho estou a falar no geral, quer seja filha ou filho ) a jogar à bola, é um saber que se passa. Existe uma bola, que é redonda e que pode ser jogada de vários modos. Simples. Porque não o fazer com outros ensinamentos?
Uma mãe explica que se devem sentar de certo modo à mesa, que se devem comportar conforme entende ( e na maior parte dos casos conforme a sociedade exige ), é uma professora em potência que se exprime. Estipula as regras e zela para que as mesmas sejam cumpridas.
Tudo é tão óbvio e eficiente quando existe a boa vontade e o interesse. Para isso muito contribui o querer e o saber. Os educadores querem que os seus educandos sejam pessoas bem formadas e determinadas. Os educandos terão de possuir a capacidade de não se satisfazerem com pouco. Devem querer sempre mais.
No final, quando abrirem a gaveta do saber, verificam que está tão cheia de pequeninas coisas e todas elas tão potentes. São como bilhetinhos que existem para lembrar tudo aquilo que se aprendeu e que parece estar arrumado. Tudo certinho, nos locais correctos e pronto para ser consultado.
Afinal o que é ensinar? É o dia-a-dia, é o saber viver, é tirar o melhor partido das  pequenas coisas, são os pequenos gestos e os pedacinhos de nós que queremos deixar ficar com os outros. Ensinar é um acto de muito amor e, como se sabe, o amor é elástico.
Margarida Vale.
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here