Home Escola O Professor Azul…

O Professor Azul…

142
1

Ontem o Arlindo apresentou dados sobre a idade dos professores que vão a concurso. O jornal Público deu destaque a esta problemática e bem. Quem por lá anda nota a olhos vistos o aumento da idade dos professores. Numa profissão que baseia a sua ação com crianças e jovens que têm uma energia equivalente a um foguetão movido a hidrogénio, a idade é um travão no desempenho. O cansaço docente devia estar por isso na lista das prioridades do atual Ministro da Educação. É que indiretamente, este envelhecimento docente sobrecarrega também os professores ditos mais “novos”, pois inúmeras tarefas de elevada complexidade são atribuídas apenas a alguns. E também estes têm limites que não convém ultrapassar…

Urge reformar professores e abrir portas a gente nova, cheia de vontade de trabalhar e que ainda acredita que é possível mudar o rumo dos acontecimentos. E se até os candidatos estão a envelhecer temos realmente um problema muito grave nas mãos.

Nas minhas bandas, quando lá cheguei com 28 anos, eram vários os professores abaixo dos 30 anos, hoje, simplesmente não existem. Aliás, encontrar um professor com menos de 30 anos a lecionar deve ser um verdadeiro achado.

Um professor em fim de carreira é como uma biblioteca e a escola deve usufruir da sua experiência e acima de tudo salvaguardá-lo para dar o melhor de si no tempo que lhe resta.

O gráfico seguinte mostra bem o que se está a passar e reparem que termina em 2014…

Envelhecimento docente

Por fim uma explicação para o título deste artigo e que vai ser dada pelos brilhantes e saudosos “Gatos Fedorentos”

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here