Home Editorial O Melhor Do Ensino À Distância? As Reuniões À Distância.

O Melhor Do Ensino À Distância? As Reuniões À Distância.

4185
4

O ensino à distância veio mudar toda a forma de lecionar e julgo que ninguém se atreve a dizer que as aulas à distância funcionam melhor do que as aulas presenciais. Mas nem tudo é negativo…

Muitas empresas têm utilizado o teletrabalho como forma de dar uma maior autonomia e liberdade aos seus funcionários. Há muito que perceberam que o espaço físico dos seus escritórios não tem de ser o espaço físico dos trabalhadores. As vantagens são para ambas as partes. Para as empresas, menos gasto energético, espaços físicos mais reduzidos e como tal menos custos, para os funcionários, redução do custo e do tempo nas deslocações e a permanência no conforto do lar.

Não são só vantagens como sabemos, mas existem e não devem ser desvalorizadas.

Digo isto porque no caso do Ensino, o convívio e as relações irão continuar, pois a prazo vamos todos regressar às escolas e ainda bem. Não corremos assim o risco de ficarmos isolados e “agarrados” às tecnologias como está a acontecer no ensino à distância. Porém, não posso deixar de realçar, até pelas reações que fui lendo por aí, que muitos professores consideram as reuniões à distância mais úteis que as reuniões presenciais. Eis alguns dos motivos rederidos:

  • redução das deslocações;
  • redução de conversas paralelas;
  • redução de conversas sobre assuntos que não constam na ordem de trabalhos;
  • preparação prévia de todos os materiais;
  • redução do gasto de papel;
  • redução da duração das reuniões.

Se no futuro mantivermos a possibilidade de realizar reuniões neste formato, ficaria provado que desta crise toda, aproveitámos algo que de forma concreta reduz os tempos “mortos” da nossa profissão. As reuniões à distância seriam particularmente relevantes para os professores deslocados, evitando uma série de viagens e despesas desnecessárias. Além disso, permaneceriam junto aos seus familiares, algo essencial para manter a estabilidade emocional do professor.

Imaginem terminar as aulas, fazer as malas e regressar a casa… E para aqueles que vão afirmar que os professores o que querem é férias, é porque não têm a mínima noção do trabalho que está a ser realizado nas escolas em regime de teletrabalho.

Talvez o Ministério da Educação e alguns diretores consigam ver estes benefícios e  mantenham a possibilidade em aberto. Seria bom ver as chefias darem alguma liberdade e autonomia aos seus professores para realizarem o seu trabalho. E se não fosse a todos, ao menos para os que são de longe, apesar das urticárias que iria causar a algumas pessoas muito focadas no seu “eu”…

Afinal, o que interessa mesmo é que o trabalho apareça feito e em tempo útil. Certo?

Ficou provado que o “onde” e o “como”, pouco ou nada interessam…

Fica a proposta!

Alexandre Henriques

4 COMMENTS

  1. Isso era preciso que o pessoal da área da Educação se libertasse dos cânones tradicionais.
    Era preciso que tirassem conclusões sobre os métodos adotados.

    O pessoal da Educação é tipo o pessoal da Igreja Católica Apostólica Romana. Para mudar algo são precisos 100 anos.

  2. Concordo plenamente, sou uma adepta das reuniões à distância e também tenho vindo a defender esta prática.
    Em jeito de breve balanço.
    O prolongamento do ano letivo, desnecessário a avaliar pelo decrescente empenho dos alunos, sobretudo dos mais fracos. Por outro lado, a falta de autonomia tornou-se uma evidência.
    As discussões sobre a avaliação inúteis pois, ainda que se negue, a palavra de ordem subliminar, e não é de hoje, é passar, passar passar…
    A preocupação com a inflação de notas, uma hipocrisia, a avaliar pelos anos a que se arrasta…
    Vamos ver o que nos espera no próximo ano letivo… Não aposto muitas fichas na melhoria. Cada vez que se mexe, a burocracia e a papelada cresce, para além dos relatórios sobre isto e aquilo, que acabamos, com alguma frequência, por descobrir que ninguém lê!

  3. Pois os comentários devem ter que ver com o ensino à distancia e não com métodos de trabalho de empresas com profissionais adultos e experientes no que fazer.
    As aulas à distancia não se aproximam minimamente das aulas presenciais quando temos aulas práticas de geometria plana ou perspectivas ….podem servir em disciplinas em que exige leituras e exercícios teóricos, mas em aulas práticas não são produtivas e ficam muito longe dos resultados pretendidos em termos pedagógicos de competências.
    Esta solução foi uma maneira de evitar o abandono escolar e o prejuízo é real porque tinha que se evitar contágio na escola.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here