Início Rubricas O exemplo positivo de José Ribeiro e Castro!

O exemplo positivo de José Ribeiro e Castro!

44
0

“Creio que o sistema partidário está profundamente doente. Acho que o CDS devia ser um sinal de diferença para melhor. Infelizmente, é para pior. Tem um fraquíssimo funcionamento interno, não há participação, vivemos em plena ‘consumadócracia’. Quem andou em campanhas, ouviu várias vezes ‘vai trabalhar, palhaço!’. Eu ouvi. Não é coisa que me incomode. Mas já me incomoda sentir que sou um palhaço, isso já me incomoda”, afirmou, lamentando não conseguir representar o seu eleitorado conforme acha melhor.

exit-through-door-shutterstock_131011736Por vezes, seria do melhor interesse para a nossa democracia, principalmente no estado lastimoso em que se encontra, dar-se bem mais atenção, quando alguém dentro de um dos Partidos políticos, do nosso sistema esclerosado, tem a coragem de sair sem ficar agarrado ao lugar. Sem se deixar amordaçar como sendo a única forma de poder ter “poder”, de lhe ser possível aparecer muito e muito, e mais do que isso ter uma “profissão para a vida”, a única, que conseguiram, ter!

Estar agarrado indefinidamente à estrutura de um qualquer Partido, sem vontade própria, obedecendo ao que “manda” o chefe da ocasião. Mesmo no caso de José Ribeiro e Castro já ter sido leader do Partido do qual “agora” e muito bem saiu pelo seu pé, por não aceitar estar calado. Por não aceitar estar às ordens dos que não têm mais vida para além do Partido, e por isso lá se deixam ficar, sem terem outra forma de estar.

José Ribeiro e Casto não é o único – felizmente – que nestes 40 anos de Democracia – que hoje está muitíssimo decadente – temos vistos, sair por ter independência. Mais casos de “até” leaders dos Partidos que saíram ou se afastaram da confusão, sem conteúdo. Sem terem que ser, por não quererem e bem, “não ter opinião”.

A Democracia não pode ser “feudo” de uns quantos, que trepando pelos jotinhas e depois pelos jotas, chegam ao topo de cada Partido, e fazem com que todos que não querem por si pensar e actuar, lhes obedeçam. E ficámos neste preparo em que nos encontramos, com uma Democracia muito cocha, que se move sempre em torno dos mesmos, todos em rodopio para não perderem o lugar, mesmo que sem qualquer senso.

E, com a maioria dos meios de comunicação social sem voz, nem agenda própria, unicamente com a passagem de clamor dos mesmos – mais dos mesmos – que nos partidos de sempre, sempre falam, dizendo cada vez menos. E falam todos de tudo, mas de nada sabem falar, pelo que, nada dizendo. E ficamos em círculos rodando sem tino e sem destino.

E quando figuras como José Ribeiro e Castro, que é o caso mais recente e decente, saem do seu espaço de conforto e batem com a porta, sejam do CDS, do PPD, do PS do PCP ou até do Bloco, o fazem, merecem os nossos parabéns e até a nossa admiração.

Poucos mas bons e exemplos positivos para o nosso País, para a nossa Democracia. Para o nosso futuro!

Um abraço a José Ribeiro e Castro, e viva a transparência e independência.

Augusto Küttner de Magalhães

Podem ler a notícia da sua saída aqui

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here