Home Concursos O concurso de professores é como as filas de supermercado…

O concurso de professores é como as filas de supermercado…

106
0

facebook revolta na colocação

Ainda ontem um colega meu disse-me que se tivesse sido colocado na Reserva de Recrutamento nº2 teria ficado a 10 minutos de casa… O nome “concurso” está muito bem atribuído, pois tudo parece um jogo e como qualquer jogo o factor sorte está sempre presente. Mas desta vez não foi só sorte, houve mais que isso…

A indignação que podem ver em cima, mais não é que a manifestação da impotência em controlar o seu futuro e a revolta por se sentir ultrapassado naquela fila que todos concordam como mais justa – a Lista de Graduação.

Não haverá concurso perfeito enquanto os horários saírem às pinguinhas. A recusa de horários, as baixas médicas, são apenas dois dos motivos pelo qual surgem horários à posteriori. Sempre foi assim e sempre será. Considero o concurso de professores “primos” afastados das caixas de supermercados, e todos já sentiram estar numa fila e após 10 minutos de estar na dita ouviram a frase maravilhosa “pode passar para esta caixa por ordem de chegada”… Que se lixe a ordem de chegada e é ver quem passa mais à frente…

O que o Ministério da Educação faz com as RR, mais não foi que abrir caixas de supermercado, criando injustiças numa fila que devia ser organizada.

Só que este ano houve uma “caixa surpresa” que veio baralhar o que já é baralhado. Falo nos destacamentos por mobilidade por doença. Por isso, quando falam que o ano começou às mil maravilhas, afinal o mundo não é tão cor de rosa como o querem pintar… A mobilidade por doença ao ter sido conhecida muito depois do que é normal, fez que todas as vagas que ficaram livres pelos professores que foram destacados por ela, caíssem agora na RR2 nos braços de muitos professores que nunca pensaram na vida ter a sorte de ficar colocados paredes meias com a sua casa. 

A revolta compreende-se, e apesar de não ser especialista há que questionar a competência de todo este processo. Fala-se muito em horários guardados, mas até hoje não me lembro de qualquer processo disciplinar a um diretor sobre este assunto. Quem tiver provas que as apresente nos locais próprios.

O concurso de professores continua a ser rico em peripécias e a única certeza é a sua incerteza. Estamos perante um concurso mutável ao nível da forma e ao nível temporal. Agora que a tutela vai refletir sobre este assunto, convém lembrar este tipo de injustiças e tentar minimizá-las.

E já que estamos a falar de concursos, já preencheram o inquérito sobre o dito? Não querem ter uma palavra a dizer?

Concurso de Professores – A Nossa Opinião Também Conta!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here