Home Escola O Ano Letivo Deve Acabar Agora?

O Ano Letivo Deve Acabar Agora?

5280
3

Ele acabou no dia 13 de março! Será um erro encarar o que falta da mesma forma, com os mesmos critérios de avaliação, com os mesmos exames ou com a mesma inclusão… Isto não é escola é uma versão light de escola.

Fica um excerto do que podem ler no site da revista Visão, onde constam algumas das minhas ideias sobre o que se está a passar.


Covid-19: O ano letivo deve acabar agora… ou não?

Os sindicatos já tinham avançado o cenário (“Dificilmente haverá aulas no 3º período”, vaticinou Mário Nogueira, líder da Fenprof); o Governo assumiu-o esta terça-feira no Parlamento (“Muito provavelmente, as escolas vão permanecer fechadas”, assumiu António Costa). Os diretores, sem querem fazer previsões, também já tinham dado indicação de que “não viria mal ao mundo se até os exames fossem adiados para setembro” (Filinto Lima, Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas.) Já os pais têm mais resistência a que se desista antes de entrar em campo (“O importante era tentar levar o ano letivo até ao fim o melhor possível. Pelo menos tentámos”, insiste Jorge Ascensão, da Confap).

A pergunta que se põe, no cenário de um pico da epidemia previsto para o início do 3º período, é se faz sentido mudar a forma de ensinar e avaliar de um momento para o outro – ou seria melhor acabar por ora e retomar depois do verão. E quem a fez há já alguns dias foi Alberto Veronesi, do blogue VozProf.

“O segundo período, se quisermos ser honestos connosco e com os alunos, terminou na sexta-feira 13, o terceiro período é quase certo será eliminado do calendário e o ano letivo, se tudo correr bem, terá o seu início em setembro! Não vamos colocar os alunos em frente ao computador 8 horas por dia! Não!”, lê-se naquela publicação. E Veronesi chama ainda a atenção para outra questão:  “Não é TPC que os alunos precisam, não é de trabalhos imensos, é de serenidade! Todos nós precisamos serenidade. Não estamos numa situação normal de e-learning, de tele-escola ou seja lá o que for!” E não, não é o único a pensar assim e que esta pode ser uma oportunidade de ensinar outras coisas.

Alexandre Henriques, blogue ComRegras 

“Estamos em águas nunca antes navegadas. Parece-me pacífico que não haverá aulas presenciais. Será que é possível seguir este caminho, quando é claro que não será possível chegar a todos, da mesma forma? Não vejo que faça sentido avançar com matéria nova, eventualmente talvez se pudesse apostar numa consolidação da matéria dada. Mas com tantas discrepâncias – falta de interação, alunos sem computadores, além de possíveis situações de familiares desempregados ou doentes – não será nunca benéfico prosseguir como se estivéssemos numa situação normal.”

ler mais

Fonte: Visão

3 COMMENTS

  1. Estamos no jogo de faz de conta. Os alunos vão fazer de conta que assistem às aulas. Os professores vão esgotar-se a preparar as seções síncronas. Estão a ter que escrever sumários fazem de conta. Depois vão fazer de conta que avaliam. Enfim o Pastorinha manda os carneirinhos (executivos) fazem obedecer. Os cordeiros cumprem. Enfim tudo está bem.. fazemos de conta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here