Home Vários Nova colaboradora do ComRegras – Maria de Lurdes Ribeiro (Assistente Operacional) |...

Nova colaboradora do ComRegras – Maria de Lurdes Ribeiro (Assistente Operacional) | 1º Artigo – Greve pelas 35 horas

138
4

Uma ambição antiga, ter um assistente operacional a escrever de forma regular para esta casa. Tenho um carinho especial pelos assistentes operacionais, considero que o seu papel não é devidamente valorizado e reconhecido. São eles os primeiros a dar a mão aos alunos quando estes não estão em aula. São um suporte essencial para professores e direções escolares. Sem eles a escola simplesmente não existia, por isso é com inteira justiça que passo a dar destaque regular aos seus problemas e suas opiniões.

Sê bem-vinda Lurdes 😉

Função pública em greve pela reposição das 35 horas

greveHoje, dia 29 de janeiro, irão encerrar as portas de muitas escolas públicas, devido à Greve Nacional da Função Publica, na defesa das 35 horas semanais.

No passado dia 15 de janeiro foram aprovados, na Assembleia da Republica, na generalidade, quatro Projetos lei para revogação das 40 horas e pela reposição das 35 horas (que foram “roubadas” em outubro de 2013).

Porém, esses Projetos lei baixaram à Comissão Parlamentar de onde vai sair a redação final de uma proposta para ser aprovada, promulgada e depois publicada.

No entanto já se percebeu que, por vontade do Governo e do Grupo Parlamentar do PS o horário semanal de 35 horas só será uma realidade se não trouxer mais custos ao orçamento e defendem que seja por contratação coletiva.

Ora, nós trabalhadores não podemos aceitar que um direito que nos foi retirado da noite, para o dia, agora tenha tantas condicionantes tanto temporais, como de modo, para ser reposto.

Nós fazíamos 35 horas, porque outrora, fruto de um acordo com o Governo (de António Guterres) foi trocada a redução do horário pelo aumento salarial de três anos.

Não podemos ser nós, que ganhamos salários de 530€, 532€, 549€, 583€ a trabalhar 33 dias, por ano, grátis porque tem que se cumprir o deficit imposto por Bruxelas. Pois é isso que acontece desde outubro de 2013, uma hora a mais por dia.

Assim, hoje muitos assistentes operacionais (auxiliares de ação educativa) e os assistentes técnicos (assistentes administrativos) estarão a perder mais um dia de salário porque farão greve para lutarem pelos tais 33 dias que “dão” ao “patrão”.

Portanto, este será um dos poucos dias em que os pais, os encarregados de educação, as direções das escolas e até alguns professores percebem e sentem a importância dos trabalhadores não docentes para o funcionamento normal das escolas.

Sem nós, não há aulas e até não somos nós que lecionamos!

Mais logo, darei nota de como foi este dia de GREVE nas escolas.

 

4 COMMENTS

  1. Parabéns pela nova colaboradora!Concordo com tudo o que li,mas hoje fiquei furiosa com a atitude do director de agrupamento em relação á greve.Quarta e quinta(ontem) havia falta de pessoal,não se arranjou ninguém de outra escola para ajudar.Hoje,eu e uma colega,que somos as únicas da minha escola a trabalhar 40h,fizemos greve,a direcção foi buscar duas mulheres.Para mim,isso é furar a greve,não devia ser permitido.!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here