Início Notícias No 1º Ciclo A Média É De 13 Alunos Por Professor

No 1º Ciclo A Média É De 13 Alunos Por Professor

790
3

Enquanto fizerem estes cálculos simplistas de somar e dividir, não tendo em consideração os atestados, os professores que não têm componente letiva pelos cargos que ocupam, etc, é normal que surjam estas notícias que iludem quem não está nas escolas.

Mas alguém acredita que em Portugal, os professores do 1º ciclo em média só têm 13 alunos? O Mário Centeno tinha um ataque…

Fica a notícia.


Em 2017, no ensino primário, havia 29,3 milhões de alunos e 2,2 milhões de professores nos Estados-membros da União Europeia (UE). Em Portugal, o ensino primário distribuiu, em média, 13 alunos por cada professor. O rácio é mais baixo do que o registado no conjunto dos Estados-membros da União Europeia (UE), onde um docente está encarregue de um conjunto de 15 estudantes.

Segundo os dados publicados esta quarta-feira pelo Eurostat, Portugal é, assim, o 11.º país da UE com o rácio mais baixo. Mas, com rácios melhores estão o Luxemburgo e a Grécia, onde cada professor tem a seu cargo apenas nove estudantes. Segue-se a Lituânia, com um rácio de onze alunos por professor.

Já no lado oposto, com maior número de estudantes por cada docente, está a França, a Roménia e a República Checa. No ensino primário francês, há, em média, 20 pupilos por cada docente, enquanto os ensinos primários romeno e checo contam com 19 alunos por professor.

O gabinete de estatísticas da União Europeia salienta, ainda, que o rácio entre aluno e professor é calculado dividindo o número de professores a tempo inteiro de ensino primário e o número de alunos. “A proporção não deve ser confundida com o tamanho médio das turmas”, lê-se na publicação.

E depois do ensino primário?

Após o ensino primário — que vai do primeiro ao quarto ano — o rácio entre professor e aluno em Portugal tende a melhorar. Entre o quinto e o nono ano, os docentes têm a seu cargo cerca de dez estudantes. E, nesta fase de ensino, a medalha de ouro vai para a Eslovénia, onde cada professor tem a seu cargo apenas seis alunos.

Já no ensino secundário português, cada professor está encarregue de um total de nove alunos. Lituânia e Malta são os Estados-membros que apresentam o rácio mais baixo. Nestes países, há oito estudantes por cada professor.

Fonte: ECO

COMPARTILHE

3 COMENTÁRIOS

  1. Por que não em vez de “No 1º Ciclo A Média É De 13 Alunos Por Professor” intitular a notíca com “No ensino secundário português a Média é de 9 Alunos Por Professor”???

  2. E já agora, sabendo que cada escola primária, em Espanha, tem um Director, um Chefe de estudos, uma “Orientadora Pedagógica”, uma ou várias professora “Especialistas de Audição e Linguagem”, outras tantas ou mais Especialistas em “Pedagogia Terapêutica”, Professores de Educação Física, Religião e Moral, Música, Inglês, Francês… que trabalham nas escolas a tempo parcial… fácil será perceber que, considerando que (segundo o que é referido na notícia) “O RÁCIO ENTRE ALUNO E PROFESSOR É CALCULADO DIVIDINDO O NÚMERO DE PROFESSORES A TEMPO INTEIRO DE ENSINO PRIMÁRIO E O NÚMERO DE ALUNOS” fácil será de perceber (e tenho experiência poirque exerci 7 anos em Espanha) muitos destes docentes exercem em mais do que um estabelecimento, logo, facilmente se compreendem que não estejam contabilizados nestas estatísticas. Por isso, PORTUGAL aparece com MENOS alunos do que EPSNHA. UMA MENTIRA MAIS ALTA QUE UMA CATEDRAL…
    Assim, só posso concluir que esta PUBLICAÇÃO tem objetivos muito pouco claros pretendendo LANÇAR LAMA PARA OS OLHOS dos cidadãos europeus, MENTINDO (propositadamente???) ou, no mínimo, MOSTRANDO uma REALIDADE DETURPADA…
    É CLARO que ALGUNS GOVERNOS AGRADECEM…!

  3. Vou queixar-me na direção do meu agrupamento. Só devia ter 10 alunos, mas deram-me cerca de 150. Houve com certeza um engano!
    Agora a sério, para que servem estes dados?
    Para revoltar (ainda mais) os professores? Para atiçar (ainda mais) a opinião pública contra os professores? Para justificar (ainda mais) a implementação de algumas medidas governamentais de maior contenção das despesas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here