Home Notícias Não haverá aulas nos dia 30 de novembro e 7 de dezembro

Não haverá aulas nos dia 30 de novembro e 7 de dezembro

9814
0

A medida acabou de ser anunciada por António Costa, agregada a novo confinamento ao nível do concelho de residência.

Tal como tinha referido, o mês de dezembro será um mês especialmente atribulado e esta medida, obriga desde já a alterações nas planificações dos professores e hipotéticas avaliações. Não que seja grave, até pelo motivo que está implícito, mas associado às greves marcadas e confinamentos de alunos e professores, o mês de dezembro é um mês de alto risco.

Que estes 8 dias, embora separados, ajudem no achatamento da curva de infetados. Não são férias, nem deve ser encarado com satisfação, estamos em “guerra” e todos temos de fazer a nossa parte. Pensemos nos médicos, enfermeiros, doentes e todos os que sofrem e já perderam os seus ente queridos.


Estado de emergência. Primeiro-ministro anuncia novas medidas

O primeiro-ministro está neste momento a anunciar as novas medidas adotadas no âmbito do estado de emergência, que irá prolongar-se até 8 de dezembro. Uma delas será a proibição de circulação entre concelhos nos próximos feriados, mais precisamente entre as 23h00 de 27 de novembro e as 5h00 de 2 de dezembro e entre as 23h00 de 4 de dezembro e as 5h00 de 9 de dezembro.

Foi ainda determinada a suspensão das atividades letivas a 30 de novembro e 7 de dezembro, para termos “um mês de dezembro o mais tranquilo possível”, anunciou António Costa.

Da lista de concelhos de risco em Portugal vão sair 17 concelhos: Aljustrel, Alvaiázere, Beja, Borba, Caldas da Rainha, Carrazeda de Ansiães, Ferreira do Alentejo, Fornos de Algodres, Golegã, Santa Comba Dão, São Brás de Alportel, Sousel, Tábua, Tavira, Vila Real de Santo António, Vila Velha de Ródão e Vila Flor.

Nos concelhos de “risco elevado”, onde há mais de 240 casos por 100 mil habitantes, vai manter-se a proibição da circulação na via pública entre as 23h00 e as 5h00 e será aumentada a ação de fiscalização do cumprimento do teletrabalho, que segundo o primeiro-ministro não está a ser cumprido em todos os locais onde é obrigatório.

Nesses concelhos vai ainda ser obrigatório o encerramento de estabelecimentos comerciais até às 22h00 e de restaurantes e equipamentos culturais até às 22h30.

Para os concelhos de “risco muito elevado e extremamente elevado”, com mais de 480 casos por 100 mil habitantes, serão tomadas medidas adicionais. Nos sábados, domingos e feriados de 1 e 8 de dezembro, será proibida a circulação na via pública e é obrigatório o encerramento de estabelecimentos comerciais entre as 13h00 e as 5h00.

Ainda nesses locais, será obrigatório o encerramento de estabelecimentos comerciais a partir das 15h00 nas vésperas de feriado (30 de novembro e 7 de dezembro).
As medidas gerais aplicáveis a todo o território nacional vão manter-se, nomeadamente o uso obrigatório da máscara na via púbica e num conjunto de espaços fechados. A novidade é que, a partir de agora, a máscara será também obrigatória nos locais de trabalho. “Também no trabalho se transmite vírus e também no trabalho a máscara protege da transmissão do vírus”, explicou António Costa.
Fonte: RTP

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Pssst!

Gostou do que leu?

Siga-nos no Facebook e acompanhe as novidades