Home Rubricas Morram os TPC, morram, Pim!

Morram os TPC, morram, Pim!

151
1

“Quanto à psicanálise, eis a doutrina por excelência corruptora da sacralidade: o modo pior de fazer perguntas; são perguntas destinadas a obter respostas.”

Herberto Helder

cruz

Em Espanha dizem que os pais fizeram greve aos trabalhos para casa. De Espanha, diz-se por cá, que nem bons ventos nem bons casamentos. Devem estar errados. Bom é mandar trabalhar em casa para além da escola, coisas que na escola ficaram por fazer. Ou aquela ficha! Ah… a importância da ficha. A ficha que tem que se fazer para “rever” a matéria ou para “complementar” o estudo. Um dia direi ao meu filho: não faças. Vem brincar. Está bom tempo. Agora não que é pecado porque as crianças precisam ser obrigadas a trabalhar nas coisas da escola estando em casa que estar em casa é coisa de pecado capital. Eu ainda me lembro de todos os trabalhos de casa que fiz quando estudei. De todas as fichas fotocopiadas em rascunho para poupar tonner e papel. Aprendi tanto com aqueles TPC. Mas só me lembro de um. De uma professora que um dia escreveu à minha mãe para me ensinar o que era uma cadeira. Do ponto de vista filosófico. E prático. Eu não parava quieto. No primeiro teste, porque ainda havia testes e não provas, saiu essa pergunta. O que era uma cadeira. Filosoficamente falando. Inútil tal coisa. Esta de trabalhos de casa para pensar. Para discutir em família ou com amigos. Sou sincero. Um dia direi ao meu filho: não faças. Vem conversar comigo que o tempo está bom para isso. Deixa a ficha que amanhã terás tempo a mais na escola que te rouba tempo para conversar e pensar. Serei mais um apedrejado nesta coisa de dizer que os TPC são coisas inúteis num tempo de sistemas inúteis que nos fazem reproduzir sem parar um modelo que não devemos questionar. Não discutimos os TPC, nem as metas, nem os regulamentos! Para o trabalho escolar e em força! Ui… estou a exagerar. E agora vou parar de escrever. Vou sentar-me ali um bocadinho com o meu filho e brincar. Ou conversar. Ou simplesmente não fazer nada. É trabalho cá de casa. Regular. Coisa estúpida esta… Morra o tempo inútil, sem nada, morra, pim!

João Lima

Pai

1 COMMENT

  1. parece que querem mais uma ou duas horas de escola para fazerem os trabalhos de casa que acima de tudo servem para lembrar os pais que devem acompanhar as aprendizagens dos filhos. hoje chegam á escola com comportamentos completamente inadequados com uma cultura do EU já transmitida pelos pais. passamos mais tempo a ser pais do que realmente a ensiná-los porque desde muito cedo que os meninos são colocados longe dos pais o maior tempo possível, trabalhem ou desempregados. os pais querem resultados e a única coisa que sabem é meter-se no trabalho dos professores lembrando que o seu filho é mais um EU. começa a ser hora de fazer escolas com camaratas pois era bom para os pais nem sequer terem de deitar e levantar os meninos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here