Início Notícias Ministério Da Educação Diz Que Há Mais Horas Para Os Professores De...

Ministério Da Educação Diz Que Há Mais Horas Para Os Professores De História E Geografia

918
2

A resposta por parte do Ministério da Educação empurra claramente a responsabilidade para as escolas.

Fica a notícia:


Há mais professores a dar aulas de História e Geografia neste ano

As disciplinas de História e Geografia tiveram mais horas de aulas atribuídas aos professores neste ano lectivo, adiantou o Ministério da Educação (ME) ao PÚBLICO, a propósito das notícias que garantiam que estas duas disciplinas tinham perdido espaço nos horários dos alunos em resultado do novo regime de flexibilidade curricular.

O ME fez uma verificação dos horários atribuídos aos grupos de recrutamento de História e Geografia e chegou à conclusão de que “há mais horas atribuídas a estes grupos em 2018/2019 do que em 2017/2018”. Estes dados não garantem, por si só, que haja mais horas de aulas das duas disciplinas neste ano lectivo, mas permitem afastar a ideia de que ambas estejam a ser particularmente prejudicadas como tem sido defendido pelas associações de professores, explica a tutela.

Ao PÚBLICO, o ministério sublinha ainda que o número de horas de aulas de História e Geografia definidas por lei não sofreu cortes com a revisão curricular recente. O decreto de 2018 prevê tempos semelhantes (cerca de 700 minutos semanais) aos que estavam definidos em 2012.

O ME vai reunir na próxima semana com representantes das associações de professores das duas disciplinas, que têm vindo a denunciar uma redução do número de aulas de História e Geografia nas escolas neste ano lectivo.

Na mesma altura, o ME indicava ter “registo de queixas de diminuição de tempos em disciplinas em particular”, mas salientava que as escolas têm agora essa possibilidade de “gerir o tempo ao longo dos anos, em função das suas necessidades e projectos específicos”.

Este sábado, o ministro Tiago Brandão Rodrigues afirmou que as escolas têm de “entender como centrais” a História e a Geografia. “Essas duas componentes tão importantes no nosso currículo têm de ser robustecidas e entendidas como centrais pelas escolas”, afirmou o ministro da Educação, dizendo “não querer acreditar que as escolas diminuam ou menosprezem estas áreas curriculares uma vez que elas são absolutamente centrais e nós temos trabalhado para que elas possam ser centrais”.

Fonte: Público

2 COMENTÁRIOS

  1. Como é possível o Ministério dar semelhante respostas. Vejam a proposta da matriz curricular para o 3º ciclo do Decreto-Lei 55/2018, Anexo III. A carga horária para as ciências sociais é menor e terá que acrescentar a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento. perante este despacho a História e a Geografia são claramente menosprezadas na carga curricular. Na verdade, sendo disciplinas centrais e que podem ser integradoras de imensos Domínios de Autonomia Curricular ficam muito limitadas na sua função em prejuízo enorme na busca do grande objectivo que é o perfil do aluno à saída da escola

  2. “Fala-se em alhos e respondem bogalhos” – Tratar os outros, reiteradamente, como estúpidos – e, logo em assuntos objectivos e fáceis de constatar – é um insulto contínuo e habitual destes que se dizem políticos e governantes. Houvera uma comunicação social independente e/ ou minimamente competente para fazer o seu trabalho… quem andaria nas ruas da amargura e na má língua de muitos portugueses não seriam os professores, os médicos, os enfermeiros, os polícias, os bombeiros, os funcionários públicos, … mas sim essa corja entranhada na administração pública que se perpetua no poder e na decisão e para quem a sustentabilidade mais não é que garantir o seu presente e o futuro dos seus – e, subentenda-
    -se: que se lixem os portugueses!!!

    Tal como já referi no blog do António Duarte:
    Como não acredito na simples incompetência só posso concluir pela simples MÁ FÉ, MENTIRA e DESONESTIDADE OSTENSIVAS!

    Como já não há limites para a falta de vergonha e a capacidade de indignação dos portugueses anda pelas ruas da amargura, esta gente soma e segue!
    Há quem chame A ESTAS PRÁTICAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA de democracia… não abram os olhos, não!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here