Início Família Metade dos pais não sabe quando os filhos estão a mentir.

Metade dos pais não sabe quando os filhos estão a mentir.

137
2

A relação entre pais e filhos tem como pilar o amor que se sente pelo outro e a confiança que é adquirida ao longo de muitos anos de convivência. Essa confiança quando sustentada pela verdade permite uma relação salutar, tão útil em momentos difíceis como por exemplo a adolescência.

O problema é que as crianças desde tenra idade mentem. A partir do momento que provam o “sabor” da mentira e passam imunes pela diabrice que tanto gostaram, torna-se complicado esquecer esse sabor e a mentira passa a andar sempre no bolso, tão útil, tão disponível…

A forma mais eficaz de eliminar a mentira é descobri-la quanto antes e agir em conformidade, mas infelizmente temos crianças com muito potencial para a carreira da representação, o que leva muitos pais quando deparados com o ato em si a acenderem as luzinhas das dúvidas e que são rapidamente apagadas pela frase “Nã… o meu Manel não…”. E se a mentira for borrifada de forma esporádica nem cheiro deita…

Na escola, a mentira é uma das principais causas para a má relação entre pais e professores. A verdade constatada na sala de aula é torneada e embelezada em casa, e aquilo que foi uma atitude grosseira, torna-se afinal, uma atitude sem importância, ou uma atitude em que a vítima foi afinal o próprio prevaricador. Com o passar do tempo, a verdade da mentira vem naturalmente ao de cima e é visível ver a desorientação dos pais quando descobrem que o seu “amor de perdição”, não passa de um banal mentiroso que manipula os seus sentimentos e os faz fazer figura de parvos.

A reação imediata de muitos pais é enfiarem-se na “toca” e abdicarem de atender o telemóvel ou comparecerem na escola quando convocados por carta registada. A inaptidão para lidar com esta nova vertente e a vergonha de ouvir mais do mesmo, faz com que desapareçam e abandonem os seus filhos às mãos dos professores.

Mas os “piquenos” também têm razão de queixa, muitas vezes são os próprios pais a servirem de maus exemplos, apanhados com a boca na botija, destruindo assim o ideal de pureza que seus filhos tinham de si.

Costuma-se dizer que a mentira tem perna curta e nesse departamento somos todos demasiado altos…

Fica a notícia de um estudo realizado no Canadá e umas dicas para detetar mentiras do site bolsa de mulher .

Can parents detect 8- to 16-year-olds’ lies? Parental biases, confidence, and accuracy

Metade dos adultos é incapaz de adivinhar quando os filhos estão a dizer mentiras. De acordo com um estudo realizado por investigadores canadianos, na base desta dificuldade está o facto de pais e mães confiarem, a um nível subconsciente, na honestidade intrínseca das crianças e, assim, não estarem habitualmente desconfiados das suas intenções ou do seu discurso, a menos que a inverdade seja flagrante. Aí, o “detetor de mentiras” mostra-se mais eficaz.

Durante a análise, os especialistas das universidades de Brock e de Toronto avaliaram 72 famílias, com filhos entre os oito e os 16 anos. Todas as crianças e adolescentes foram filmadas quando questionadas sobre se tinham copiado num teste. Todas responderam que não, mas apenas algumas estavam a ser verdadeiras. Quando os adultos viram os filmes, apenas 50 por cento conseguiu descobrir quando estavam a mentir. Curiosamente, a idade dos filhos não fez qualquer diferença na incapacidade de os pais detetarem mentiras.

10 sinais de que seus filhos mentem para você

1. Contato visual prejudicado
Crianças pequenas que estão mentindo, muitas vezes, evitam o contato visual. Mas conforme ficam mais velhas e experientes, elas podem compensar a pista mantendo seu olhar distante de tudo. Como alerta, tanto pouco, quanto um contato visual muito longo, podem indicar falsidade.

2. Repetição de frases

Outro sinal comum de mentira é ficar repetindo parte de uma explicação como resposta. Isso geralmente é uma forma de protelar por mais tempo, para pensar em uma história completa. Por exemplo, se você pergunta a seu filho o que ele estava fazendo com um amigo depois da escola, e ele responde: “O que eu estava fazendo depois da escola? Bem, eu estava…”

3. Comportamento ansioso
Tocar partes do rosto – se coçar, mexer na orelha ou tocar o nariz ou a cabeça – podem ser sinais de que seu filho não está dizendo a verdade. Da mesma forma, lamber ou morder os lábios é outra pista.

4. Inconsistências
Inconsistências na história do seu filho são um dos sinais mais seguros de que você não está recebendo a versão da história real.

5. Reações defensivas
Uma criança que encontra-se cercada, muitas vezes, reage de forma exagerada a suas acusações. Então, observe se sua defesa não é um pouco apaixonada demais.

6. Gestos incomuns
O seu filho de repente usa gestos não usuais para ele ao contar uma história? Ou fica em pé com as mãos atrás das costas? Seus gestos incomuns ou posição do corpo pode indicar que está criando um conto.

7. Alterações na piscada
Os olhos das crianças podem denunciar uma lorota. Quando estão piscando muito mais do que o normal ou não piscam normalmente, são sinais de que algo está acontecendo.

8. Inquietação
Você vê o seu filho torcendo as mãos ou se contorcendo ao contar sua história? Esse é outro indício de que ele está se sentindo desconfortável, porque não está dizendo a verdade.

9. Gaguejado
A menos que o seu filho já seja gago, ou o contrário, extremamente falador e animado, um comportamento desmedido é muitas vezes um sinal de que está tentando fazer sua história mais crível, acrescentando mais detalhes.

10. Mudar o tom do discurso
Longas pausas, hesitações, ou falar em voz mais baixa ou gritada, de forma histérica, são pistas adicionais que a criança não está dizendo a verdade.

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here