Home Notícias Marcelo pede clareza na descentralização das competências educativas

Marcelo pede clareza na descentralização das competências educativas

1211
10

O Presidente da República bem pode pedir, mas os diretores bem podem tremer, a municipalização é mesmo para avançar. Por muito que se coloquem “balizas”, o jogo político-partidário será sempre mais importante que a aprendizagem do João, da Maria, do Paulo ou da Cristina. Os professores terão de agradar não só ao diretor, mas também ao Presidente da Câmara, tudo será condicionado, inclusive as próprias avaliações.

Temo muito pela liberdade dos professores, temo muito que se pressione o julgamento de quem deve manter sempre a imparcialidade.

Os interesses que se colam às escolas são constantes e reais, principalmente em meios pequenos. Comandar uma escola permite influenciar pais que votam e que por sua vez conquistam votos de amigos e familiares.

E para terminar, não deixa de ser irónico que um Ministério da Educação que defende tanto a autonomia das escolas, esteja agora disposto a abdicá-la. Ou então há muita gente que ainda acredita no Pai Natal…

10 COMMENTS

  1. Estamos no Projeto Aproximar, não sentimos nenhum desses fantasmas. O importante é que os docentes e a parte pedagógica fiquem fora da descentralização.

    • O que destingue os docentes dos não docentes? Já há docentes municipalizados (os das AEC).
      Ou se municipaliza tudo ou não se municipaliza nada, além do que já está nos municípios.

    • O diretor do Agrupamento onde estive sabe bem o que passou e sei de mais uns quantos casos. Irá sempre depender da postura de quem lidera a autarquia…

  2. Espero que o recrutamento não passe para as câmaras pois nesse caso os concursos sérios acabam só a “cunha ” vale. Falo por experiência já concorri a mais de 15 câmaras e não encontrei nenhum concurso sério com regras claras como existe no Ministério da Educação.

  3. Muita ingenuidade, muita ingenuidade…….

    Depois do assalto a tanta coisa, eis que ainda resta algo lucrativo que a Escola pública poderá, generosamente proporcionar.

    São rosas, Senhor!

  4. Vejam o que se passou na Suécia, falo na Suécia, com a municipalização da educação e meditem…
    A informação é abundante na rede…

  5. “Linda” decisão, não hajam dúvidas! Venham a Montalegre ver o que se tem passado na Escola Básica e Secundária Dr. Bento da Cruz de Montalegre, e desde a fundação da escola. As relações com a Câmara Municipal e os seus presidentes de Câmara, e o ambiente de conflitualidade que sempre existiu, já para não falar nas relações de parentesco que se constatam, pois o destituído, ou demitido diretor, marido da atual diretora, irmão do atual presidente de câmara, para não falar, da cunhada, irmã da diretora, e da relação de todos estes senhores com o partido socialista, todos eles, desde os anteriores aos atuais me colocaram processos disciplinares em catadupla. Venha a comunicação social …

  6. Quero aulas gravadas em Portugal! Venham daí decisões sobre esta matéria, pois ninguém dá uma resposta às minhas solicitações. Vamos lá ser avaliados como deve ser!

  7. Infelizmente nós já sabemos como funciona este país no que respeita entrar na carreira pública,, só com cunhas.
    Já estamos informados com o que se passou com a municipalização das Escolas na Suécia.
    Escolas públicas: a criação de uma Ordem, o concurso de Professored tal como está e a tutela do Estado como tem sido até agora.
    Mas temos de ser todos unidos para que possamos acabar com os interesses!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here